O setor de logística, que reúne mais de 2.210 empresas, emprega 33 mil pessoas e movimenta R$ 70 milhões de reais na economia pernambucana, agora tem uma Câmara Setorial criada para debater, apontar soluções e propor inovações. O colegiado teve sua primeira reunião realizada na manhã da última segunda-feira, dia 25 de novembro, na sede do Complexo Industrial Portuário de Suape. A instalação da câmara é uma iniciativa do Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, sendo secretariada pela Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper).

camara logistica suape

A câmara reúne representantes da iniciativa privada, administração pública e terceiro setor, de forma paritária, e pautará alguns assuntos estratégicos para o desenvolvimento do estado nos próximos anos como a retomada da autonomia do Porto de Suape, a conclusão da Transnordestina e os novos rumos do modal aeroviário com a chegada do grupo Espanhol AENA/ANB – Aeroportos do Nordeste.

Participaram da reunião o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach; o presidente da AD Diper, Roberto Abreu; o presidente do Complexo Industrial Portuário de Suape, Leonardo Cerquinho; o superintendente Regional da Receita Federal do Brasil na 4º Região Fiscal, Carlos Eduardo da Costa; o representante da Associação Nordestina de Logística (Anelog), Fernando Trigueiro; o representante da Associação Comercial de Pernambuco, Messias Neves dos Santos; o representante da Universidade de Pernambuco, Djalma Silva Guimarães; o representante da Amcham/PE, Pedro Macedo, e o representante da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe), Fernando Carlos de Albuquerque. Cerquinho e Macedo foram indicados para a presidência e vice-presidência da câmara, respectivamente.

"A logística tem um papel fundamental para o estado de Pernambuco que possui uma localização singular no mapa do Brasil. Com a câmara, queremos criar um diálogo estruturado com a iniciativa privada e todos os envolvidos no governo na tomada de decisão para que possamos fazer um desenho de como podemos desenvolver o setor e onde queremos chegar", defendeu o secretário Bruno Schwambach.

Para Roberto Abreu, a logística é uma área transversal e que precisava ser estruturada com metodologia específica. "A câmara chega com a função de criar um plano de ação, levantar dados e apontar os grandes objetivos do setor. Vamos verticalizar os pleitos e iniciativas importantes para desenvolver o setor logístico", pontuou.

Do ponto de vista prático, Cerquinho afirmou que o colegiado vai discutir os principais gargalos do setor para que o Estado consiga se tornar ainda mais eficiente e competitivo. "Com esse trabalho, podemos trazer mais empregos, eficiência e renda para o povo pernambucano", enumerou.

As informações são da coordenação de Comunicação Corporativa da AD Diper.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s