A companhia aérea TAM está entre as empresas com pior padrão de atendimento ao cliente no Brasil. A constatação faz parte da reportagem de capa da Revista Exame, com o título “Em guerra com o consumidor”, que chega às bancas do País nesta quarta (04). São muitos os registros de queixa contra a TAM, que apesar de ter um forte trabalho de comunicação e marketing com o público brasileiro, sendo a companhia aérea que mais investe neste segmento, está com a imagem arranhada no mercado nacional.

Além dos problemas no atendimento, uma das principais reclamações a respeito da empresa está no que os clientes consideram cobranças em demasia. A TAM passou a cobrar taxas para escolha de poltronas próximas às saídas de emergência, que têm mais espaço e oferecem maior conforto ao passageiro. Devido ao abuso, o Procon de São Paulo já prometeu autuar a companhia pelo tal “assento-conforto”.

 Foto: www.sidneyrezende.com
Já o jornalista Sidney Rezende, durante o último mês de abril, não perdoou as falhas de atendimento do site de relacionamento da TAM e dos funcionários pouco preparados da companhia. “Tente marcar sua pontuação de voo. No caso da TAM, por exemplo, no aeroporto Santos Dumont, no balcão de compra de tíquetes, não é possível o passageiro obter ajuda do atendente. Ali não se fornece informações sobre a pontuação do "cliente fidelidade" e nem de voos percorridos que se pretenda atualizar. E, se deixarmos para fazer isso pela internet, é um pouco mais complicado. Não para iniciados, dirão os "nerds" da companhia”.

No Twitter, também pipocam muitas queixas sobre a empresa. Neste início de semana, as principais se referem a problemas no acesso ao site da TAM, o que impossibilita a compra de passagens aéreas em promoção. A internauta Mariana Mello, por exemplo, reclamou que a empresa demorou mais de 15 dias para responder uma mensagem e não o seu resolveu o problema. Além dela, o tuiteiro Thiago Almeida se queixou de desvio de bagagem e o músico Rodrigo Tavares fez barulho por causa de problemas na emissão de passagem após compra via telefone, fora muitas outras críticas que são postadas a todo o momento.

Veja também
No final de abril, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) pediu a suspensão da venda de passagens da TAM devido ao excesso de cancelamentos nos voos da companhia e a falta de informações disponibilizadas aos clientes

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website

O que você achou? Comente