Os empresários do setor de transportes e movimentação de cargas no Rio de Janeiro não querem perder o “bonde da história”. Por isso, já se reúnem para acompanhar a evolução e fazer sugestões ao Plano Estadual de Logística e Carga, que terá o objetivo de definir o que deve ser feito para livrar os acessos aos portos, aeroportos e centros de distribuição de cargas do Rio de Janeiro dos gargalos.

* Curta o Portogente no Facebook
* Siga o Portogente no Twitter

O programa vai avaliar, ainda, as operações logísticas de estados concorrentes diretos do Rio de Janeiro, como São Paulo, Espírito Santo e Santa Catarina.

O secretário de Transportes do Estado do Rio de Janeiro, Julio Lopes, afirma:

“O desenvolvimento do estudo é vital para o fortalecimento do setor e para o aumento da sinergia entre as empresas. Para se ter ideia da importância financeira da indústria logística, só no ano de 2009, o ICMS da carga importada nacionalizada no Rio de Janeiro rendeu R$ 3,2 bilhões. Esta é uma receita absolutamente crescente. Quanto mais a plataforma se desenvolve, mais ela traz resultados positivos para a sociedade”.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website

O que você achou? Comente