As eleições de 2018, sem qualquer juízo de valor se foi um resultado bom ou não, tiveram de forma emblemática o "selo" da mudança. Os brasileiros foram às urnas num voto que acreditavam ser o novo, a mudança e o fim da voz e vez de velhas raposas no comando político do País. 

Eterno retorno
Mensaleiro e "cacique" do Porto de Santos, Costa Neto vai comandar bilhões no governo Bolsonaro

600 Louco Dad

Passados pouco mais de um ano, eis que velhas raposas retornam para ocupar cargos da estrutura do governo federal com rechonchudos orçamentos. É o caso, por exemplo, como divulga o blog do jornalista Bruno Merlin, nosso editor, num trabalho primoroso de levantamento de dados, que o Ministério da Educação acaba de nomear Garigham Amarante Pinto para a diretoria de Ações Educacionais do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Quem é ele? Bruno Merlin desvenda: Amarante Pinto é assessor do PL na Câmara dos Deputados, partido "informalmente comandado por Valdemar da Costa Neto, ex-parlamentar com seis mandatos conquistados como deputado federal - com duas renúncias após envolvimentos de seu nome em escândalos de corrupção -, um dos pivôs do caso Mensalão e velho cacique de indicações políticas no Porto de Santos, o principal do Brasil".

Outra figura defenestrada nos escândalos de alguns anos atrás, como o "mensalão", Roberto Jefferson (PTB) parece ser ressuscitado à cena política como um provável conselheiro do governo Bolsonaro. Também figuras do recente governo Temer estão saindo do ostracismo e ganhando cargos.

Enquanto isso, o Brasil não sai do lugar em termos de grandes políticas de desenvolvimento, com planejamento sério, sendo lançado à própria sorte num "cabo de guerra" insano de bravatas lançadas em redes sociais de pais e filhos.

O Brasil e os brasileiros precisam ser salvos!

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website