• Enquanto o secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni, navega sem rumo na reforma dos portos brasileiros, aumenta o abismo entre a produtividade portuária brasileira e as dos grandes portos mundiais.