Muitas vezes é necessário da administração de estoques especificar e prever a demanda aos fornecedores de materiais para que sistema de suprimentos possa processar, mesmo que não tenha sido definida ou acertada pela área de vendas. A previsão de estoques evita que o processo produtivo sofra descontinuidade e favorece o atendimento e a satisfação das necessidades dos clientes.

Quanto maior for o volume do planejamento, menos precisas serão as previsões. É interessante fornecer um intervalo ao redor de um número, ao invés de um número fixo pois, assim, evita desperdícios e faltas, garantindo maior confiabilidade na previsão. É necessário saber os fatores que alteram a demanda antes de iniciar as previsões, separando-os entre internos, como:  qualidade, publicidade e preço do produto (aos quais a organização tem poder de mudança); e externos, como: economia, preferência do cliente e preço do consumidor; ou seja, aqueles que a empresa não tem controle. Deve-se considerar duas categorias de informações a se utilizarem: quantitativas e qualitativas, podendo ainda haver uma combinação de ambas.

As informações quantitativas são referentes a volumes e decorrentes de condições que podem afetar a demanda, utilizando a matemática para identificar padrões históricos, assim tendo uma maior precisão. Pode-se considerar como informações quantitativas:

  1. Crescimento populacional;
  2. Variações decorrentes da situação econômica;
  3. variações decorrentes de modismos;
  4. evolução das vendas no tempo;
  5. influência da propaganda.

 

Já as informações qualitativas são aquelas referentes às fontes de obtenção de dados para serem obtidos valores confiáveis de variáveis que podem afetar a demanda. Na maioria das vezes, as previsões geradas por esses métodos correspondem às metades de demanda pela organização. Assim, como são informações menos precisar, encontram-se nesse grupo fatores baseados em opiniões de especialistas, tais como:

  1. Opinião de gerentes, vendedores e/ou compradores;
  2. Pesquisa de mercado.

 

Mesmo que as informações nos ofereçam dados bastante importantes, eles por si sós não são suficientes, sendo necessária a utilização de modelos matemáticos que levam a uma melhor visualização, combinados ou não, para ajudar a aumentar a precisão dos dados desejados, como os gráficos de evolução de consumo constante (ECC), evolução de consumo sazonal (ECS) e o de evolução de consumo de tendência (ECT).

Conhecendo a evolução da demanda, fica mais fácil elaborar uma previsão de demandas com maior acurácia e, para isto, são utilizados os seguintes métodos: Método do Último Período (MUP), Método da Média Aritmética (MMA), Método da Média Ponderada (MMP), Método da Média com Ponderação Exponencial (MMPE), Método dos Mínimos Quadrados (MMQ).

 

 

 

 

 

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
O que você achou? Comente