A rodovia Anhangüera, também conhecida como SP- 330, forma um dos movimentados corredores de transporte do estado de São Paulo e do Brasil. 

Imagem: Wikipedia Commons

Rodovia é de suma importância na economia paulista

Histórico

A rota foi utilizada pela primeira vez em 1774 como uma estrada de terra que ligava as cidades de São Paulo, Jundiaí e Campinas, servindo as fazendas de gado e viajantes que exploraravam o interior nas atividade de mineração de ouro e pedras preciosas, bem como no transporte de escravos. A estrada original foi construída em 1914, por um grupo de 84 prisioneiros em regime de trabalho forçado, que abriram uma extensão total de 32 quilômetros. Este trecho é conhecido hoje como Estrada Velha de Campinas, com a designação oficial da SP- 332. Foi inaugurada oficialmente em 1940 como a primeira rodovia pavimentada e de quatro pistas do país.

Anhanguera foi o nome dado pelos índios para um famoso explorador bandeirante do século 16, Bartolomeu Bueno da Silva, que os impressionou com truques de atear fogo a um prato cheio de cachaça. Na língua tupi, Anhanguera significa "diabo velho".

Estrutura

A rodovia Anhangüera liga a cidade de São Paulo com a região norte do estado e as cidades industriais e regiões agrícolas lá existentes. Sua seção mais movimentada é a que percorre o corredor São Paulo-Campinas, sendo esta também a primeira seção inaugurada, com 86 km de extensão, e serve as cidades de Cajamar, Jundiaí, Louveira, Vinhedo, Valinhos e Campinas. Perto de Valinhos, ela conecta-se a Rodovia Dom Pedro I, e perto de Campinas, ele se conecta com a Rodovia dos Bandeirantes (SP- 348), através de Rodovia Santos Dumont (SP- 075) .

Após Campinas, a segunda seção passa pelas cidades de Sumaré, Nova Odessa, Americana, Limeira, Araras, Leme, Pirassununga, Porto Ferreira, Cravinhos e Ribeirão Preto. A terceira seção , passa por Orlândia, São Joaquim da Barra, Guará, Ituverava e Igarapava, atingindo a fronteira do estado de Minas Gerais, no Rio Grande, perto de Uberaba, sendo este o final da rodovia. É a terceira maior rodovia do estado, com 482 km de extensão total.

Administração

A rodovia é actualmente gerida por quatro empresas privadas e, portanto, possui pedágios em toda a sua extensão.

  1. AutoBAn: do km 11 até o km 158.
  2. Intervias: a partir do km 158 até o km 240.
  3. Autovias: do km 240 até o km 318.
  4. Vianorte: do km 318 até o km 482.

 

 

 

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s