É um novo terminal portuário localizado ao norte do rio Tâmisa, nos arredores de Londres. Por ter águas profundas naturais, é capaz de receber e operar os maiores navios de contêineres do mundo, bem como é o local de um dos maiores parques logísticos da Europa, oferecendo acessos rodoviários e ferroviários. A principal ideia aplicada no layout e estrutura do projeto é o uso da tecnologia para maximizar a produtividade e reduzir os custos para os armadores e operários logísticos que utilizarão as instalações. A região de Londres, com o projeto, aumentará significativamente sua capacidade de lidar com o transporte de contêineres, demanda esta crescente nos portos do Reino Unido.

Imagem: divulgação DP World

Porto foi desenvolvido para atender aos maiores navios porta conteineres do planeta

A construção iniciou-se em fevereiro de 2010, com a operacionalização ocorrendo em Novembro de 2013, com a atracação do navio MOL Caledon, de capacidade aproximada de 3200 TEU's. London Gateway é também considerado o primeiro porto do Ocidente a ser desenvolvido especialmente para atender as necessidades dos chamandos Ultra Large Container Vessels, ou ULCV's. 

Estrutura

O porto possui um cais com cerca de 2,7 km de extensão, com uma capacidade de 4,5 milhões de TEU's por ano, quando totalmente desenvolvido. Uma grande vantagem operacional do complexo é a localização estratégica que serve praticamente todas as rotas marítimas que cruzam o continente europeu, e o aumento da cpacidade do Reuno Unido em termos de portos profundos. Além disso, por estar localizado no rio Tâmisa e protegido naturalmente das fortes correntes e do mau tempo que geralmente atingem o mar do Norte, é tido como um dos mais promissores portos da Europa e do planeta.

No momento, os portos de Felixstowe e Southampton são, respectivamente, o primeiro e o segundo colocado no tráfego de contêineres no Reino Unido, com o terceiro porto de Londres. Perto de London Gateway, na margem sul do estuário do rio Tamisa localiza-se Thamesport, um terminal de pequenas proporções, mas que pode interligar-se com o novo projeto de modo a aumentar a extensão do complexo logístico. Outro importante porto do Reino Unido, Tillbury, está distante poucos quilômetros de London Gateway. 

A construção demandou um processo de dragagem e salvatagem que custou cerca de 400 milhões de euros, projeto este executado pelas empresas Laing O’Rourke e Dredging International. A extensão dragada foi de cerca de 100 km, e cerca de 150 bombas da Segunda Guerra Mundial, bem como cerca de uma dúzia de embarcações naufragadas, foram recuperadas. A fundação para as estruturas atingem cerca de 50 metros de profundidade no solo das margens do Tâmisa.

Imagem: divulgação DP World

Porteineres são de última geração e podem carregar até 4 conteineres de uma só vez

Os porteineres, que pesam cerca de 2 mil tonaladas cada, têm uma altura de 138 metros, podem atravessar uma largura de 25 contêineres e pode levantar até 80 toneladas. Outro ponto a ser destacado é a capacidade dos equipamentos em manusear 2 conteineres de 40 pés ou 4 de 20 pés cheios de uma só vez. 

Com informações da DP World (em inglês) e da Pacific Maritime Magazine (em inglês).

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
O que você achou? Comente