Terça, 18 Junho 2024

O porto de Algeciras está localizado cidade portuária de mesmo nome, localizada na província de Cádiz, na comunidade autónoma da Andaluzia, Espanha. É multiuso, com finalidades comerciais, de pesca e passageiros, com numerosas infra-estruturas marítimas espalhadas por toda a Baía de Gibraltar. Apesar de apenas as cidades de Algeciras e La Línea de la Concepción serem vistas da baía, há instalações portuárias no resto da costa, também pertencentes aos municípios de São Roque e Los Barrios, totalizando cerca de 10km de extensão em instalações portuárias. É administrado pela Autoridade Portuária da Baía de Algeciras.

Imagem: Wikipedia

Algeciras destaca-se no cenário europeu de comércio marítimo

Ao contrário de outros grandes portos europeus, o actual porto de Algeciras é relativamente jovem. Em tempos antigos, o transporte marítimo tinha como foco o porto de Carteia, que foi abandonado na Idade Média. Durante a presença muçulmana na Península Ibérica, Algeciras tornou-se o ponto de passagem para a travessia do Estreito de Gibraltar. Na reconquista espanhola, a área de fronteira tornou-se o reino mouro de Granada, que resultou na destruição e abandono da área em 1379. Com a conquista de Gibraltar em 1704, a população fugiu e foi distribuindo-se ao longo da baía. Vários assentamentos foram criados, sendo que o único as margens do mar era o repovoamento de Algeciras. Na nova distribuição da baía, uma instalação portuária não havia sido criada até 1894, quando um cais de madeira foi criado na foz do Río de la Miel.

É o segundo porto em termos de movimentação de carga na Espanha e também do Mar Mediterrâneo, e em 2012 foi o 36º do mundo no transporte de contêineres, com cerca de 3,6 milhões de TEU's movimentados, além de cerca de 70 milhões de toneladas no tráfego total e mais de 2,8 milhões de contêineres. Destaca-se também em sua representatividade no transbordo de cargas, sendo o terceiro do continente e o décimo maior do mundo nesta modalidade.

 

Curta, comente e compartilhe!
Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
Deixe sua opinião! Comente!