O Seis Sigma é uma maneira objetiva de medir o desempenho e a capacidade dos processos, produtos, serviços ou até mesmo empresas em “Nível Sigma” e compará-los entre si. Assim, é possível designar um valor de Sigma que represente seu nível de qualidade e a quantidade de não- conformidades ou defeitos produzidos.

 

Veja Também

 

Conceitos Gerais

 

Seis Sigma ou Six Sigma (em Inglês) pode ser definido como muitas coisas (metodologia, filosofia e cultura de trabalho entre outras), no entanto sua melhor definição seria o fato de o Seis Sigma ser um nível otimizado de performance que se aproxima a zero defeito em um processo de confecção de um produto, serviço ou transação.
Quanto mais alto for o sigma do processo, menor será a quantidade de erros.
Diferente de outras formas de gerenciamento de processos produtivos ou administrativos o Six Sigma tem como prioridade a obtenção de resultados de forma planejada e clara, tanto de qualidade como principalmente financeiros.
É muitas vezes compreendido como panicéia geral, mas é na realidade uma solução ótima de médio e longo prazos, e se aplicado com seriedade (sem falsas expectativas). Neste aspecto muitas empresas têm tido sucesso em sua aplicação e obtenção de resultados, e tantas outras tem falhado, o que não denigre a filosofia em si mas sim a forma e determinação como a mesma foi implementada.
Como envolve mudança de cultura na empresa que a esta implementando traz geralmente embutida uma forte resistência inicial a sua aplicação por parte dos colaboradores e times. Este aspecto não pode ser negligenciado em sua implementação sob risco sério de falha na mesma.
É notável que em um cenário de concorrência cada vez mais acirrado, as organizações têm buscado trabalhar com níveis de qualidade cada vez mais elevados.
O gerenciamento da mudança é uma necessidade constante das organizações na busca pela excelência de seus processos, da satisfação dos clientes, e maior lucratividade para seus acionistas.
Portanto, a implementação de uma metodologia efetiva, voltada à melhoria e otimização de processos, como parte da estratégia da organização, tornou-se um ponto fundamental para atingir melhores resultados.
É nesse contexto que a metodologia Six Sigma tem demonstrado todo seu poder dentro das organizações, não só no Brasil, mas no mundo todo.

 

Fases

 

O processo de Seis Sigma tem como uma de suas principais características a forte estruturação, seqüência e uso das ferramentas apropriadas em cada etapa, o que também garante uma forte taxa de sucesso nos projetos quando seguidas.
São globalmente reconhecidas as cinco principais fases do processo como DMAIC, do Inglês: Define, Measure, Analyse, Improve and Control. Em Português poderíamos ficar com a seguinte versão para as letras da seqüência: Definir, Medir, Analisar, Implementar Modificações e Controlar.
São ainda comumente reconhecidas duas outras fases: Reconhecer e Validar, o que nos deixaria com o acrônimo da seguinte forma R-DMAIC-V.

 

R-DMAIC-V

 

Metodologia básica para melhorar os processos já existentes:

Reconhecer o problema existente ou oportunidade de melhoria.
Definir formalmente o problema, oportunidade, objetivos inclusive de redução de custo e processo envolvido.
Medir obter os dados iniciais ("baseline") do processo focado.
Analisar determinar as relações entre os efeitos e as causas raiz (y = f(x)).
Implementar Melhorias propor, testar e implementar melhorias.
Controlar estabelecer controles nas causas raiz críticas identificadas (Xs) e monitorar seus efeitos (Ys).
Validar utilizar os controles estabelecidos ao longo do tempo para garantir a permanência da melhoria obtida e confirmá-la estatisticamente.

 

Objetivos, Origens e Ferramentas

 

O Seis Sigma consiste, em outras palavras, em "espremer" continuamente os desvios padrões dos produtos entre a meta da empresa e a meta dos clientes.
O principal objetivo do Seis Sigma é propor uma metodologia de melhoria contínua, onde se busque a satisfação do cliente, utilizando-se de  "roupagem" antiga (ferramentas consagradas) para resolver problemas e situações novas. Busca-se sempre a redução da variabilidade, trabalhando sempre na média.
O surgimento do Seis Sigma se deu na década de 80, com a Motorola (Estados Unidos), que utilizava a ferramenta para a manufatura. Em 1990 as organizações começaram a utilizar o Seis Sigma para outras atividades.
As principais ferramentas utilizadas no Seis Sigma são referentes à estatística. O principal exemplo de ferramenta estatística utilizada é o CEP (Controle Estatístico do Processo). Outras ferramentas de análise do processo e melhoria do processo também são utilizadas em larga escala.

 

Histórico

 

As raízes do Six Sigma, como um padrão de medição, podem ser acompanhadas desde Carl Frederick Gauss (1777-1855), ao introduzir o conceito de curva normal.
Porém, Six Sigma como um padrão de medição na variação de produtos, pode ser estudada desde a década de 1920, quando Walter Shewhart demonstrou que um processo com variação maior ou igual a três sigma de sua média requeria correção.
Mais tarde, muitos outros padrões de medição, tais como CPK e Zero Defects, entraram em cena, porém o crédito pela primeira utilização do termo "Six Sigma"  é concedido a um engenheiro da Motorola chamado  Bill Smith.
Em meados dos anos 80, com Bob Galvin no comando, os engenheiros da Motorola estabeleceram que os tradicionais níveis de qualidade, até então mensurados em milhares de oportunidades, não forneciam resultados suficientemente satisfatórios, passando a considerar milhões como um nível de qualidade padrão.
A Motorola então desenvolveu um novo conceito e criou a METODOLOGIA SIX SIGMA, que associada à necessidade de uma mudança cultural, tem ajudado a companhia a atingir grandes resultados.
Em fato, como resultado da implementação da metodologia, mais de 16 Bilhões em benefício financeiro já foram documentados. A partir dai, centenas de organizações, ao redor do mundo, têm adotado o Six Sigma como uma maneira de gerenciamento de seu negócios.
Este é o resultado direto da divulgação aberta, por parte da liderança das organizações, dos resultados positivos decorrentes da implementação da metodologia, líderes tais como Larry Bossidy, da Allied Signal (agora Honeywell), e Jack Welch da General Electric Company.
Boatos dizem que tudo começou quando Larry e Jack um dia jogando golf fizeram uma aposta, na qual Jack apostou que podia implementar a metodologia Six Sigma de forma mais rápida e mais rentável na GE do que Larry faria na Allied Signal.

 

Benefícios

 

A ferramenta Seis Sigma proporciona à organização que a utiliza uma série de benefícios, dentre os quais destacam-se:

  • maior eficiência operacional;
  • redução de custos;
  • melhoria da qualidade;
  • aumento da satisfação dos clientes;
  • aumento da lucratividade.
Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
O que você achou? Comente