Giro de estoque é representado pela demanda anual dividida pelo estoque médio mensal.

Como calcular giro de estoque

Exemplo 1: O estoque médio de uma loja de produtos eletrônicos é de 400 controles de portão eletrônico e a empresa vende 3.600 controles por ano. O giro de estoque dessa empresa é calculado dividindo 3.600 por 400, resultando em 9 giros no período. Isso significa que os produtos são renovados 9 vezes durante o ano.

Nem sempre o estoque é formado por um único tipo de produto. Aliás, na maioria das vezes ele é composto por materiais pequenos e grandes, caros e baratos. Nesses casos, podemos calcular o giro de estoque de várias formas, entre elas, utilizando o custo de compra no lugar da quantidade de produtos.

Exemplo 2: Vamos imaginar que cada controle custe R$ 6, a preço de compra. O estoque médio a preço de compra é de R$ 2.400 e o volume de vendas ao ano é de R$ 21.600 a preço de compra. O número de giros do estoque será de 21.600 divididos por 2.400, igual a 9 giros ao ano.

Nesses exemplos de cálculos, se o resultado for menor do que 1, teríamos uma indicação de que alguns dos produtos que iniciaram o ano na prateleira, ainda estão lá. Agora, para saber o tempo médio (TM) de giro do estoque, basta dividir o número de dias em um ano (neste caso), pelo número de giros.

Exemplo 3: 365 dias divididos por 9 giros, igual a 40,5 dias. A loja de produtos eletrônicos “girou” seu estoque de controles em média 9 vezes ao ano e o fez a cada 40,5 dias.

Entre as vantagens de um estoque com alto giro, destacam-se:

- O produto não fica ultrapassado na prateleira;

- Não é necessário muito espaço para armazenamento;

- Em caso de sinistros, como incêndios ou roubos, o prejuízo é menor.

Com informações do site http://contaazul.com.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente