Dez entredez empresas optam pela implantação e certificação da ISO 9000 porque estãosofrendo pressão do mercado ou para ter um diferencial de marketing; em 20 anosnão vimos uma empresa sequer se manifestar ( de forma honesta) que adotou a ISO9000 como ferramenta para melhoria do negócio (obviamente existem muitosempresários que após certo período, visualizam benefícios e adotam o sistemaimplantado como modelo de gestão e inserem no mesmo, atividades que a princípionem era exigido pela norma). tal fato deve-se, a vários motivos, dentre os quaispodemos destacar:

a)a estrutura da norma, versões 87 e 94 dificultava a visualização de taisbenefícios, enfocando tão somente à garantia da qualidade, ou seja, a normaestabelecia requisitos que pudessem assegurar ao cliente, o recebimento deprodutos dentro da especificação requerida; o enfoque de melhoria, de gestão donegócio, aparecia de forma bastante tímida e subjetiva em alguns poucosrequisitos;

b)pequena participação do corpo gerencial na implementação, certificação emanutenção do Sistema; repetindo, em muitas organizações certificadas, ISO 9000se tornou um Sistema marginal, criado para ter o certificado e não para ajudar onegócio prosperar; via de regra, a pressão de clientes é recebida pelo Controleda Qualidade que é obrigado a responder inúmeros questionários de auto-avaliaçãoe o responsável pela área se torna o "pai natural" da futura criança que estápor nascer; a ISO 9000 acaba por ser um projeto de um departamento só, quase queum "patinho feio" cuja presença acaba sendo imposta aos demais departamentos daempresa; a diretoria enxerga o patinho como um mal necessário; inúmeras vezes emnossa atividade profissional ouvimos de diretores de empresas para "fazersomente o necessário" para se obter a certificação; além disso, a norma 94 poucoexige da direção, bastando que a mesma execute e registre uma análise do sistemaperiodicamente;

c)muitos consultores também costumam contribuir para que o "fazer somente onecessário" aconteça; a concorrência é bastante grande e cada vez mais, omercado exige uma certificação em tempo recorde, fazendo com que os consultoresajam como "advogados que interpretam a lei", e propondo as soluções mais fáceisdo ponto de vista de atendimento aos requisitos, esquecendo de agregar valor aoprocesso; exemplo mais evidente é o processo de seleção de fornecedores baseadosem questionário de auto-avaliação. Perguntamos: que valor isso agrega aonegócio? Respondemos: Nenhum, apenas cumpre um requisito normativo e gera ummonte de papéis inúteis; não temos estatísticas a respeito, mas certamente maisde 80% das empresas certificadas adotam esta pratica para seleção de seusfornecedores. Assim, para não se ter uma ISO 9000 somente na parede da recepção,sugerimos:

  • adireção da empresa precisa estar consciente que o Sistema a ser implantado nãopoderá ser um Sistema marginal, ele deverá ser parte da Gestão do Negócio,deverá interagir com os demais sistemas ( ex. gestão financeira); se vocêleitor, foi chamado pelo seu chefe para receber a missão de certificar suaempresa, questione se a direção está consciente que vai precisar trabalharmuito e participar do projeto; caso contrário a possibilidade de sucesso serábastante pequena; se a direção não tem a menor idéia do que vai acontecer,sugira que a mesma participe de um bom curso ( as certificadoras realizamperiodicamente); caso contrário, certamente a direção da empresa vai continuarpromovendo reuniões com as gerencias para discutir assuntos do dia-a-dia evocê será chamado uma vez por ano para falar de ISO 9000, como se o dia-a-dianão interagisse com o Sistema ISO 9000; a empresa vai continuar comprandonovos equipamentos, fazendo expansões, contratando novos profissionais e você,leitor, vai correr atrás, tentado documentar as mudanças, sem mesmo saber omotivo pelas quais as mesmas foram promovidas. Além disso, questione se aempresa está preparada estruturalmente para implantar um projeto destanatureza; pode parecer óbvio, mas a realidade demonstra que o óbvio não éobservado por muitos gerentes; implementar um Sistema ISO 9000 vai exigirrecursos e muitas vezes, dirigentes de empresas ( principalmente, familiares)não estão dispostos a investir os recursos para fazer a coisa certa,postergando para um tempo indeterminado a disponibilização dos mesmos, gerandodesmotivação de todos.

 

  • alémda direção, todos os demais colaboradores precisam saber que o projeto seráimplementado; tão logo a direção defina pela implantação da ISO 9000, promovareuniões e palestras com os funcionários, enfocando a necessidade daparticipação de todos no projeto; c) finalmente, questione se você tem operfil ideal para conduzir um projeto desta natureza; um coordenador de umprojeto ISO 9000, além de autoridade, precisa ter livre trânsito dentro daempresa, ter habilidades para motivar pessoas e se auto-motivar, nãodeixando-se abalar por dificuldades que certamente encontrará no caminho. Semesmo depois de todas as dificuldades apresentadas, ainda sua empresa decidirpela ISO 9000, parabéns!... e vamos ao trabalho.

 

(Fonte: Trabalho de Gestão deQualidade - FATEC-BS - Logística 2º Ciclo 2006 - Bruno Pacheco e membros dogrupo)

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
O que você achou? Comente