A licitação para operação e exploração do terminal de carga (Teca) do Aeroporto de Joinville/Lauro Carneiro de Loyola (SC) deverá ser aberta no dia 14 de agosto. A exploração do terminal catarinense será por 25 anos, diferente do período de dez nas concessões dos complexos logísticos de Goiânia (GO), Curitiba (PR), Vitória (ES), São José dos Campos (SP) e Recife (PE). Edital foi publicado no Diário Oficial da União (DOU), em 5 de julho, pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

                                        Imagem

Leia também

O avanço da CMA CGM e os obstáculos logísticos para a América do Sul

A concessão envolverá uma área total de 105.730 m², com preço básico inicial e preço mínimo mensal de R$ 500 mil, com investimentos vinculados de R$ 47,9 milhões.

O Teca de Joinville tem uma área atual de 2.627 m². A maior parte das cargas é proveniente e também tem como destino Alemanha, Itália, China e Estados Unidos. Os setores metal-mecânico, de fármacos, equipamentos médicos hospitalares e equipamentos automotivos são os carros-chefes da carga movimentada pelo complexo logístico. Entre janeiro e maio de 2017, o complexo movimentou 841,8 t de carga.

Além de Joinville, está em planejamento a concessão das operações do Teca do Aeroporto Internacional de Manaus/Eduardo Gomes (AM). Em Manaus, será concedida área de 49.382,53 m², com preço básico inicial de R$ 3 milhões e preço mínimo mensal de R$ 2,7 milhões, com prazo contratual de dez anos. O lançamento do edital está previsto para este semestre.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s