O consórcio Maravilha, formado pelas empresas Bunge Alimentos S.A. e M Dias Branco Indústria e Comércio de Alimentos, foi o vencedor do terceiro grande leilão no setor de transportes este ano. O certame aconteceu na última quinta-feira (20), na sede da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), em Brasília, para arrendamento do terminal de trigo do Porto Organizado do Rio de Janeiro (RJ).

                                     Imagem

Leia também

Brasil faz leilões de áreas portuárias e terminais são criados no exterior

O grupo vencedor deu o lance de R$ 1,18 milhão para explorar que área - que tem 13.453 metros quadrados e armazena granéis sólidos de origem vegetal - pelo prazo de 25 anos, prorrogável por mais 25.

De acordo com o edital, a arrendatária deverá investir R$ 93,1 milhões e pagar à administração do porto R$ 35.699,64 por mês para explorar as atividades no terminal, mais R$ 1,32 por tonelada de qualquer carga movimentada, incluindo a remuneração do poder concedente.