Vazamento de nitrato de amônio e ácido sulfúrico na atmosfera, produtos altamente tóxicos, evacuação de áreas de comunidades carentes, interdição da Rodovia Cônego Domênico Rangoni. Esse é o saldo oficial da explosão ocorrida na tarde desta quinta-feira (5), que atingiu a unidade 2 da Vale Fertilizantes, no Polo Industrial de Cubatão (SP).

Leia também

Incêndio da Ultracargo: uma tragédia anunciada

Os laudos sobre o incêndio na Localfrio


O incêndio teria começado por volta das 15h numa das correias que alimentam o galpão de nitrato de amônio, matéria-prima para a produção de fertilizantes.
Os funcionários conseguiram sair do local e até o fechamento desta edição, não há informação sobre feridos ou dados sobre a procura de unidades de saúde, em decorrência de intoxicação.
Havia muito fogo, fumaça e vazamento de produtos no local.
Às 18h50, a Coordenadoria de Defesa Civil de Cubatão (Comdec) emitiu boletim afirmando que o incêndio “resultante de uma explosão em instalações da empresa já está praticamente extinto, como a população pode notar pela cor da fumaça, que de amarela já passou para quase branca”.
Moradores
Considerando a intensidade da pluma que se formou na atmosfera, a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) orientou que fossem retiradas cerca de 140 pessoas residentes na comunidade Mantiqueira, situada próxima à indústria, na divisa com Santos, Os moradores foram transferidos em ônibus da Prefeitura para a escola João Ramalho, na Vila Nova Cubatão, onde aguardavam a liberação para retornarem às suas casas.
Em nota, a Cetesb informou que seus técnicos estiveram, desde as 15,30h de quinta-feira, acompanhando o incêndio. Segundo a gerência da companhia em Cubatão, o incêndio obrigou a evacuação também do entorno da área industrial, afetando as empresas Yara Fertilizantes e Cesari, além da Unidade 3 da Vale Fertilizantes.
Ainda conforme a nota da Cetesb, que vem utilizando um drone para monitorar a área, não há maiores riscos, embora o nitrato de amônio possa causar irritações nos olhos, na pele e no trato respiratório.
Trabalhadores
Segundo informou a Defesa Civil, da Prefeitura da Cubatão, por precaução, nos primeiros momentos do acidente, a Secretaria Municipal de Segurança dispensou os servidores da Prefeitura, mas os próprios funcionários da Valefértil permaneciam nas proximidades, aguardando as providências dos bombeiros.
Correram risco, pois na ficha de informações de segurança de produto químico (FISPQ) da própria Vale Fertilizantes S.A., a empresa informa alguns dos perigos que o Nitrato de Amônio oferece:
Perigos mais importantes: Por ser oxidante, pode interagir com outros produtos. Quando contaminado com produtos orgânicos ou materiais oxidantes, aquecido, confinado, e ainda sob ação de agentes iniciadores, pode
detonar.
Regras básicas de segurança: não contamine, não superaqueça, não confine o Nitrato de Amônio.
Efeitos do produto: A inalação pode causar irritação do trato respiratório, com tosse, dor de garganta e dificuldade respiratória. O contato com o produto pode causar irritação na pele e nos olhos.
Efeitos adversos à saúde humana: Exposto a altas temperaturas, devido à decomposição, pode liberar Amônia e gases Nitrosos tóxicos (NOx), capazes de provocar problemas respiratórios agudos.
Efeitos ambientais: É muito solúvel em água, podendo contaminar cursos d’água, tornando-os impróprios para uso em qualquer finalidade.
Perigos físicos e químicos: O Nitrato de Amônio é um forte oxidante. A contaminação do Nitrato de Amônio pode promover a sua decomposição, tornando-o imprevisível e perigoso. Os contaminantes incluem matéria orgânica, Cloretos, Fluoretos e também alguns metais (exemplos: Cobre, Cromo, Zinco e outros).
Perigos específicos: Risco de ignição ou detonação ao expor o produto ao calor e a materiais incompatíveis.
Principais sintomas: Ao contato, irritação na pele e nos olhos. Na inalação de poeira, irritação no nariz, garganta e trato respiratório superior.