Além dos micro-ônibus elétricos, a cidade histórica de Florença, na Itália, também dispõe de pequenos automóveis elétricos cujo objetivo é reduzir as emissões de poluentes que danificam as construções históricas, assim como melhorar as condições do ar da Cidade.

Os pequenos veículos elétricos se constituem em uma importante opção para os moradores de maior poder aquisitivo e também para empresas que necessitam de praticidade e economia, além de usuários que precisam se deslocar para locais não servidos pelo transporte público.

As pequenas dimensões permitem uma melhor circulação e o estacionamento pelas estreitas ruas de Florença. Os carros elétricos garantem, ainda, um menor nível de ruído, o que torna o ambiente urbano mais agradável.

Os pequenos postes de recargas das baterias, distribuídos por locais estratégicos, permitem que os veículos elétricos sejam abastecidos na própria cidade, onde as curtas distâncias são  adequadas à pequena autonomia dos veículos elétricos.

A entrevista com uma proprietária de um veículo elétrico, Natália Bedini, mostra sua satisfação com a nova opção de transporte: "a [minha] escolha foi feita pela ecologia e economia. O carro custa pouco (entre 7.000 a 9.000 euros) é econômico, não necessita de garagem, não é multado e permite a circulação por todas as lojas do centro, situação que não é possível fazer com um veículo normal a gasolina. O veículo pode atingir até 80 km/h e pode ser carregado em 3 horas em diversos pontos da cidade. Estou satisfeita com a escolha do carro elétrico".

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente