Nesta quinta-feira, 22/03, a Frente Parlamentar em Defesa da Malha Ferroviária Paulista, coordenada pelo deputado Mauro Bragato (PSDB), se reuniu para ouvir o secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes. Ele falou sobre as ações da secretaria, mostrou o mapa do transporte metropolitano e citou as metas do governo do Estado até 2014. Falou também das muitas obras que estão em andamento e futuras, que geram mais de 12 mil empregos diretos.

Jurandir Fernandes fez um balanço do que já foi investido na rede metropolitana de transporte com destaque para o Metrô e a CPTM. Ao apresentar números do aumento de oferta, o secretário destacou que houve um crescimento exponencial do número de passageiros. "Só com a linha 4 tivemos um acréscimo de 600 mil passageiros por dia. Em um ano, mais 1,1 milhão de passageiros passaram a usar o transporte interligado da ferrovia com o Metrô", informou. Outro ponto salientado pelo secretário foi a licitação para a compra dos novos trens que será aberta exclusivamente para empresas brasileiras, como forma de estimular a indústria nacional.

Mauro Bragato destacou a forte presença de prefeitos, vereadores, sindicalistas e dezenas de pessoas interessadas no tema. Aproveitou para anunciar as metas de trabalho para as próximas reuniões. Na primeira quinzena de abril, a Frente deverá se reunir de novo para ouvir a ALL (América Latina Logística), a concessionária da maior parte da malha ferroviária paulista. Relatou que a Frente, por indicação do deputado Hamilton Pereira (PT), vai propor uma agenda com o governador Geraldo Alckmin. Além disso, receberá representantes da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), e fará encontros nas cidades de Ribeirão Preto, Sorocaba, Panorama e Presidente Epitácio. "O que queremos é colocar a questão da ferrovia na agenda do governo e ampliar os investimentos neste tipo de transporte não só na região metropolitana, mas no interior", finalizou.

Ao encerrar sua participação, o secretário Fernandes informou que a elaboração dos projetos para implementação do transporte de passageiros via trens ligando São Paulo a Jundiaí, São Paulo a Sorocaba e São Paulo a Santos já está em andamento.

Esta foi a segunda reunião da Frente. No primeiro encontro, com mais de 100 participantes, contou com deputados, prefeitos, vereadores e sindicalistas, além de três palestrantes, Josef Barat, Ralph Menucci Geisbrecht e Adriano Murgel Branco, que apresentaram dados e análises sobre a situação da rede paulista.

A Frente é uma continuidade da atuação de Bragato como relator da CPI das Ferrovias, que terminou em 2010, após seis meses de trabalho. No documento final, Bragato expôs um raio-X da situação da malha ferroviária paulista e trouxe a público o inquérito realizado pela Polícia Federal, na chamada operação ‘Fora dos Trilhos’, que apurou crimes praticados contra os bens da extinta RFFSA (Rede Ferroviária Federal) e da Fepasa (Ferrovias Paulistas). Mas o mais grave, segundo Bragato, foi “verificar que o relacionamento da concessionária da malha paulista com prefeitos e a população do Estado de São Paulo tem sido um desastre”.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente