O Terminal de Exportação de Açúcar – TEAÇU 2 (Cosan Operadora Portuária S/A) é a empresa responsável pelo embarque do açúcar de exportação de todo o grupo. Presta também esse serviço para outros exportadores, no país, de açúcar e de soja em grãos e seus derivados.

A Cosan investiu mais de US$ 32 milhões ao longo dos últimos anos em equipamentos modernos e instalações. Com isso tem capacidade para embarcar mais de 35.000 (trinta e cinco mil toneladas) de açúcar a granel por dia, chegando a embarcar cerca de 3,2 milhões de toneladas no ano, safra 02/03. Nos últimos dois anos, a empresa vem operando o embarque de soja em grãos e derivados.

O terminal compreende os armazéns V, X, XV, XX, XXII e XXIII. A Companhia Docas do Estado de São Paulo – Codesp operou o terminal até 1996, quando a São Francisco Operadora Portuária de Granéis Ltda – atual Cosan Operadora Portuária S/A, recebeu a concessão através de Concorrência Pública no. 24/95. O contrato de arrendamento foi assinado em maio de 1996 com prazo de vinte anos, automaticamente prorrogado por outros vinte anos. Face ao precário estado de conservação e à baixa capacidade operacional em que se encontrava o TEAÇU 2, foi programada uma ampla reforma e ampliação de sua capacidade original, dividida em sete etapas, das quais seis etapas já foram concluídas e permitiram melhorar suas operações. As exportações que oscilavam em torno de 200 mil toneladas/ano durante o período de operação da CODESP, superaram 1,2 milhões de toneladas em 1998, 2,2 milhões de toneladas em 1999 e no ano safra de 2002 superando três milhões de toneladas exportadas.

Atualmente, a empresa está realizando a 7ª etapa e com a renovação do contrato com a Amaggi, por um período de dois anos, promoverá a ampliação da capacidade estática do armazém XX que permitirá passar das atuais 50.000 (cinquenta mil toneladas) de grãos movimentadas mensalmente para 90.000 (noventa mil toneladas) a serem movimentadas a partir da próxima safra 2003/2004 e a colocação de um guindaste em nosso atracadouro com capacidade para erguer 16 toneladas, permitindo assim, a partir de fevereiro de 2004, operar com navios do tipo CAPESIZE e que certamente alavancará novos negócios no mercado de grãos.

Outros investimentos estão sendo feitos nas áreas de segurança e meio ambiente com melhorias na rede de combate de incêndios com treinamento contínuo da brigada da empresa e no sistema de captação de pó, da rede de coleta de águas de lavagem e melhorias no sistema elétrico, o que resultará na redução significativa do pó gerado nas operações de descarga, permitindo atender as normas da CETESB para empreendimentos desta natureza.

Os investimentos realizados renderam aumento na capacidade de produção. A Cosan passou a receber 20.000 tons (vinte mil toneladas) por dia de granéis sólidos, ampliando sua capacidade de movimentação para quatro milhões de toneladas/ano. No entanto é possível movimentar soja e açúcar, simultaneamente, sem interrupção dos trabalhos.

O valor do investimento previsto monta a R$ 6.000.000,00 e contempla uma parcela de aproximadamente R$ 2.500.000,00, relativa a equipamentos eletro-mecânicos, e outra de aproximadamente R$ 3.500.000,00 - correspondente às obras civis.

A empresa realiza suas exportações para “tradings” tradicionais que operam em escala mundial no mercado de açúcar. As principais clientes são a SUCDEN S/A, com sede em Paris, e a TATE & LYLE, sediada em Londres a qual detém uma participação de 10% no capital da COSAN OPERADORA PORTUÁRIA S/A, refletindo a elevada confiança da empresa no Grupo.

A Cosan fica na Avenida Princeza Isabel s/nº, armazém 19 interno, no Porto de Santos.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente