O próximo domingo (31) será marcado pelo 2º turno das eleições para presidente da República e governadores. De acordo com as últimas pesquisas, a disputa mais acirrada ocorrerá na Paraíba, no duelo entre o governador José Maranhão (PMDB) e seu opositor Ricardo Coutinho (PSB). Os dois candidatos têm projetos opostos para o setor portuário e apenas um deles irá sair do papel nos próximos anos.

O centro da questão é o projeto do Porto de Lucena, revelado com exclusividade em 2009 pelo PortoGente. Para José Maranhão, o novo porto deve ser construído imediatamente, para que a Paraíba receba os maiores navios do mundo. Porém, Ricardo Coutinho defende a reestruturação do tradicional Porto de Cabedelo e aborta a construção de um novo porto caso seja eleito no domingo.

A favor de Lucena
José Maranhão considera indispensável o Porto de Lucena para o desenvolvimento da Paraíba e, por meio de sua assessoria de comunicação, declarou: “não podemos ficar atrelados a Suape, em Pernambuco, que já mostra deficiências e estudos apontam que, em oito anos, estará congestionado. A Paraíba precisa escolher o seu desenvolvimento e o Porto de Águas Profundas pode ser feito sim. Eu modernizarei Cabedelo, mas defendo o novo porto. O Espírito Santo é menor que a Paraíba e tem cinco portos. Por que a Paraíba não pode ter dois portos?”

A favor de Cabedelo
Ricardo Coutinho promete obras de infraestrutura em Cabedelo e não poupa críticas ao projeto do adversário: “precisamos revitalizar o Porto de Cabedelo, que na verdade é o Porto da Paraíba. O atual governador tem profundo desprezo com as condições de funcionamento de Cabedelo, além de não perceber a importância que tem o Porto de Suape (PE) para a Paraíba. Ao invés disso, quer criar um Porto de Águas Profundas, que requer um investimento caríssimo de R$ 5 bilhões, e que demanda mais de uma década de obras”.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente