A Fundação Memória do Transporte (FuMTran) - instituída em 1996 pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), com a missão de preservar a memória e a cultura do transporte brasileiro em todos os seus modais - dá início a uma nova etapa e cria o portal "Memória do Transporte Brasileiro", um museu virtual.

Fundação Memória do Transporte

Com recursos da Lei Rouanet, o projeto, já em fase de execução, para começar a ser veiculado ainda em 2020, conta com a experiência do museólogo Fábio Magalhães, em apoio à equipe da FuMTran, que tem a missão de reunir e digitalizar cerca de 20 mil itens que deverão compor o acervo inicial para consulta pública, via internet.

Para o presidente da FuMTran, Geraldo Vianna, que atua na área desde 1970 como advogado, empresário e dirigente de diversas entidades do setor, "esta iniciativa permitirá compreender melhor a evolução dos meios de transporte em nosso país e, por consequência, como e quanto eles contribuíram para induzir, direcionar ou limitar o próprio desenvolvimento econômico e social do Brasil".

De acordo com Magalhães, o Museu Virtual, "será um portal dinâmico, aprazível, ético e participativo". A intenção é que ele seja uma referência histórica e cultural para o setor de transportes e para a sociedade em geral. "Será criada uma linha do tempo que abrangerá as várias épocas da história dos transportes e a inter-relação com os diversos modais. Porém, é necessário haver uma abordagem contemporânea. O passado nos interessa para ajudar a compreender o presente e projetar o futuro", acentua ele.

Fotos, vídeos, áudios, entrevistas e documentos serão disponibilizados em contextos que ajudem os visitantes a compreenderem melhor o quanto a mobilidade de bens e pessoas é essencial para a evolução de um povo e para a competitividade da sua economia.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s