Doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Mestre em Administração pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), especialista em Finanças Empresariais pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e bacharel em Administração pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali), o catarinense Tarcísio Tomazoni possui grande experiência em gestão, reestruturação de processos, implantação de projetos, finanças e tecnologia. O novo dirigente da companhia foi o principal executivo de um dos maiores grupos de educação do País (com operações em 19 Estados e mais de 150 municípios) durante sete anos, tendo sido responsável pela implantação do novo modelo de governança do grupo, pela reestruturação administrativa, financeira e operacional do mesmo e pela execução do planejamento estratégico da empresa.

Leia também
Novas tecnologias, ousadia e a voz do povo nos portos do exterior

O novo executivo acredita que o uso mais intenso de ferramentas de tecnologia é importante para uma melhor gestão da empresa. “É preciso otimizar processos e eliminar o retrabalho, além de aumentar a produtividade nas ações específicas da CDRJ, tornando os portos sob a gestão da companhia mais competitivos”, argumenta. Para ele, nada disso é possível sem que haja um grupo de colaboradores coeso, capacitado e que acredite nos direcionamentos do Poder Concedente, do Conselho de Administração e da Diretoria Executiva. “É preciso forte conexão com os atores relevantes do ecossistema portuário, processos inteligentemente construídos, pessoas capacitadas e engajadas e tecnologia que vise a otimizar efetivamente as operações. Isso pode modificar para melhor o padrão de atividade desta organização.” 

Tomazoni afirmou que como "diretor-presidente procurarei focar, junto com os demais membros da Diretoria Executiva, em ações que reduzam os riscos aos quais a empresa está exposta e que aumentem a eficiência e a competitividade das operações".

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s