O Porto de São Sebastião, administrado pela Companhia Docas de São Sebastião, fez, no mês de junho, no total, o embarque de 27 mil cabeças de gado vivo da multinacional australiana Wellard. A empresa iniciou o escoamento de carga no litoral norte do Estado de São Paulo nessa quarta-feira, 8 de junho, com cerca de 5 mil animais.

O navio que realizou este primeiro embarque, construído especialmente para este tipo de transporte, atracou no porto na manhã de ontem. No final de junho serão mais 22 mil bovinos, de até 300 kg, que embarcarão em São Sebastião.

A opção da multinacional, a qual possui base na região de São José do Rio Preto, no interior do Estado, por São Sebastião está relacionada à localização estratégica do porto, à qualidade do trabalho e aos custos portuários para as atividades da empresa em suas áreas de prospecção.

Nos últimos cinco anos o Porto de São Sebastião movimentou 12 mil animais vivos.A carga prevista para o final deste mês representa a primeira vez que a operação envolverá uma grande quantidade de animais que embarcarão em um mesmo navio, que comportará 22 mil bovinos.

A logística do transporte de gado no porto compreende a movimentação dos animais para o navio, por meio de uma passarela. A tripulação a bordo coordena a distribuição nos currais e, paralelamente, é feito o embarque de ração para o consumo durante a viagem.

O Porto
Localizado no Litoral Norte do Estado de São Paulo, em uma região que abrange importantes polos industriais do Sudeste, o Porto de São Sebastião é administrado pela Companhia Docas de São Sebastião, vinculada à Secretaria de Logística e Transportes do Estado de São Paulo. De 2011 a 2015, movimentou mais de 3,6 milhões de toneladas de cargas. Entre importação e exportação, os principais produtos transportados foram: barrilha, sulfato de sódio, malte, cevada, produtos siderúrgicos, veículos, máquinas e equipamentos. Seu potencial de crescimento está atrelado ao estratégico papel na sua área de influência, que compreende a região do Vale do Paraíba e o eixo da Rodovia Dom Pedro até Campinas. Além disso, deve-se também à sua localização natural no Canal de São Sebastião, com dois acessos de águas profundas.

Referência nacional em gestão ambiental, o Porto de São Sebastião ocupa a 1ª posição, entre os 30 portos brasileiros, no Índice de Desempenho Ambiental Portuário (IDA) da Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários). É também o primeiro e único porto organizado a conquistar a certificação internacional ISO 14.001, que comprova a sua qualificação em gestão ambiental, para toda a atividade de administração, exploração e operação. Além disso, é o primeiro do Brasil a possuir um Plano de Área aprovado pelo órgão ambiental, o qual reúne as medidas necessárias a serem tomadas em caso de acidentes com derramamento de óleo.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s