O Terminal Pesqueiro Púlbico de Laguna (TPPL), administrado pela Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), deverá se tornar uma referência no país, a partir de uma nova gestão para modernizar a atuação do terminal, localizado no litoral sul de Santa Catarina. Essa foi a ênfase da visita técnica feita pela diretoria da Codesp ao Terminal, realizada nesta terça-feira (26/07). O diretor-presidente, Alex Oliva e os diretores das áreas de Logística e de Relações com o Mercado, Celino Fonseca e Cleveland Lofrano, reuniram-se com armadores e empregados no TPPL para expor as ações de melhoria da atuação do terminal. “Queremos que o terminal seja uma referência nacional”, diz Alex Oliva.

Após superar obstáculos administrativos, o Terminal reabriu há cerca de 30 dias com melhorias administrativas e operacionais. A fábrica de gelo, fornecida às embarcações de pescado, foi reativada com a produção de 80 toneladas por dia. Com a licitação de um novo maquinário, a ser concluída em breve, a produção poderá alcançar 160 toneladas diárias, um dos fatores que deverá impulsionar a competitividade doTPPL. Também será normalizado o fornecimento de óleo diesel às embarcações.

O aprofundamento do canal de navegação, com dragagem específica, está no planejamento da nova gestão, para aumentar a movimentação do terminal, que responde por 40% da economia do município de Laguna e gerador de emprego e renda para a região. Entre as metas, a implantação de um distrito industrial pesqueiro e um estaleiro para a construção e manutenção de barcos.

O TPPL está numa área de 26 hectares com 300 metros de cais de atracação. “A intenção é revolucionar o espaço do terminal, hoje com uma área de 9 mil metros quadrados”, diz o administrador José Fritsch, que quer trazer empresas e indústrias do ramo pesqueiro para Laguna.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente