* por Carlos Yury, advogado e sócio da B2L Investimentos no Piauí

Dados recentes divulgados pela CONAB demonstram a presença cada vez maior da Região Nordeste no desenvolvimento do agronegócio no Brasil. Influenciado pelo comportamento da produção na região da MATOPIBA – formada pelos Estados do Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia –, o Nordeste apresentou na atual safra um incremento de 7,8% na área plantada e a produção chegou a 6.557,3 mil toneladas, o que representa um aumento recorde de 23,8%, em comparação com a safra anterior. E o Piauí tem grande participação nesse crescimento.

O agronegócio no Piauí vem expandindo seus horizontes. Nos 120m quilômetros da rodovia Transcerrados, que corta a Serra do Quilombo, por exemplo, a paisagem é de profundas mudanças, com o avanço das lavouras sobre a chapada. A área ocupada pela agricultura praticamente quintuplicou no Estado nos últimos dez anos.

Se no início a produção agrícola estava concentrada na cidade de Uruçuí, hoje é Bom Jesus, a 635 km da capital Teresina, que vem se consolidando como nova fronteira agrícola. Em sete anos houve aumento de produtividade com a mecanização da produção. Para se ter uma ideia, uma feira de negócios agrícolas realizada no ano passado em Bom Jesus movimentou aproximadamente R$ 200 milhões em negócios, em uma região onde atualmente são cultivados mais de 430 mil hectares de soja, milho, arroz e algodão.

Projeções indicam que em 2022/23, a região MATOPIBA vai colher 18 milhões de toneladas de grãos. A safra crescerá 22%, enquanto a área plantada aumentará apenas 15%.

A nova fronteira agrícola do Brasil tem uma característica única: tempo seco constante, dependente de projetos de irrigação para incremento da produtividade da lavoura. Tamanha produtividade alcançada com a ajuda da tecnologia, entretanto, encontra barreiras para o escoamento dos produtos. Do lado do Piauí, por exemplo, rodovias deficientes e falta de ferrovias são um obstáculo. Além disso, o armazenamento é insuficiente para dar conta da quantidade de grãos.

Diante desse cenário, MATOPIBA e, em especial, o Piauí, é campo fértil para investimentos na área de logística. E os olhos dos empreendedores estão voltados para isso. Vários empresários já têm projetos e buscam parcerias para efetivá-los. Melhorando a logística e a infraestrutura, o Piauí, bem como toda a região agrícola nordestina, terá todas as condições para dar um salto ainda maior no desenvolvimento do agronegócio.

 

 

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

O que você achou? Comente