A temporada de cruzeiros está em alta no Porto do Recife. Esta semana, três navios de passageiros atracaram no cais da estatal, no berço 2, que fica próximo ao terminal de açúcar. Cerca de 30 mil turistas já passaram pelo Porto do Recife nesta temporada. “A nossa expectativa é que ocorra um crescimento de 3% a 5% na movimentação de passageiros”, disse o diretor de operações da estatal, Leão Diniz.

Mais de 77,7 mil passageiros passaram pelo Porto do Recife em 82 escalas de navios na última temporada, entre julho de 2005 e junho deste ano. A movimentação dos navios de passageiros é importante, porque traz muitos turistas que passam, em média, um dia no Recife e gastam cerca de US$ 100.

Na temporada passada, a maior movimentação de passageiros foi fruto dos cruzeiros regionais feitos pelo navio Pacific, responsável pela movimentação de 53,3 mil passageiros. O restante dos turistas (24,4 mil pessoas) foram trazidos por cruzeiros internacionais. O Pacific faz várias rotas regionais, que incluem Recife, Noronha, Natal, João Pessoa e Fortaleza.

“Tem gente que está trocando a viagem de avião por um cruzeiro e isso vai contribuir para esse ligeiro aumento”, explicou Leão. Ele citou como exemplo o navio Costa Fortuna que fez escala no Recife, seguindo para o Sudeste no começo desta semana. “Antes, não ocorriam embarques no Recife, mas esta semana tivemos 154 embarques nesse navio”, disse. Ontem esteve no Recife o navio italiano Armonia, trazendo cerca de 1.400 passageiros estrangeiros, seguindo em seguida para o Sudeste. A capital pernambucana é o primeiro contato destes cruzeiros com a costa brasileira.

Para a atual temporada estão previstas 66 escalas de navios no Porto do Recife, sendo 42 do Pacific. A quantidade de escalas realizadas pelo Pacific deverá ser maior, já que a operadora do navio só informou as paradas previstas até fevereiro. A movimentação de passageiros também gera recursos para o Porto. “Isso deve movimentar uma receita de R$ 900 mil”, disse o diretor-presidente da estatal, Luiz Teobaldo. Para cada passageiro, o porto recebe uma taxa de R$ 12.

“O projeto da construção de um terminal marítimo de passageiros tem que ser analisado pelo novo governo, porque o Recife pode se tornar um pólo dos cruzeiros marítimos do Nordeste”, falou Luiz Teobaldo. “Sem o terminal podemos perder espaço para Fortaleza ou Salvador”, completou. O atual terminal de passageiros, construído na administração do então prefeito Roberto Magalhães (PFL) fica ao lado da Praça do Marco Zero, mas não pode receber navios porque a área de atracação deste local não tem profundidade.

Fonte: Jornal do Commercio - 14/12/06

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente