A falta de acesso à água potável ainda é uma realidade para milhões de pessoas no Brasil e no mundo. Temos dados inéditos sobre esse problema. Um levantamento realizado pelo Instituto Datafolha em parceria com o Instituto Máquina de Pesquisa mostra que a questão é uma das principais preocupações da população brasileira.

No estudo, a falta de acesso à água aparece como o segundo problema estrutural mais grave enfrentado pelo país. Diante de seis problemas de infraestrutura apresentados pela pesquisa, 68% dos entrevistados indicaram a falta ou dificuldade de acesso à água como uma de suas três maiores preocupações, atrás apenas da ausência de rede de esgoto, que teve 78% das menções.

Agua potável

O tema é mais sensível para a população no interior nas regiões Norte e Nordeste. Nessas áreas, a falta ou dificuldade para obter água potável foi indicada como um dos principais entraves do país por 84% e 71% dos entrevistados, respectivamente.

No Sudeste, o número é mais baixo. Mesmo assim, 64% das pessoas consultadas na região consideram a dificuldade no acesso à água um grave problema estrutural para o país.

A percepção da população é coerente com o mapeamento do problema. De acordo com o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), 17,5% dos brasileiros não têm acesso à água tratada. Ou seja, 35 milhões de pessoas.

Você acha que o assunto poderia render uma pauta para o programa? O tema tem indiscutível relevância social.

Sugiro uma entrevista com a Telma Rocha, gestora nas estratégias de Acesso à Água e Energia da Fundação Avina, uma organização que trabalha para criar condições favoráveis a o desenvolvimento sustentável de diversos países da América Latina.

Além disso, com base no mapa abaixo sobre o risco de escassez de água na América Latina, é possível buscar personagens em regiões vulneráveis, onde as distâncias percorridas para se obter a água do dia a dia são longas e a disponibilidade pequena.

Mapa água

0
0
0
s2smodern
powered by social2s