A Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs) diz que o estado gaúcho precisa qualificar 940.852 trabalhadores em ocupações industriais nos níveis técnico, superior e de qualificação entre 2017 e 2020. Os dados fazem parte do Mapa do Trabalho Industrial 2017–2020, elaborado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) para subsidiar o planejamento da oferta de formação profissional da instituição. Em todo o Brasil, esse número sobre para 13 milhões de trabalhadores em ocupações industriais nesse período.

As áreas que mais vão demandar formação profissional no Estado devem ser construção (228.827), meio ambiente e produção (164.933), metalmecânica (144.558), vestuário e calçados (114.072), alimentos (105.821), energia (38.926), tecnologias da informação e comunicação (34.054), veículos (30.430), petroquímica e química (26.592), madeira e móveis (26.110), papel e gráfica (12.643), pesquisa, desenvolvimento e design (8.095) e mineração (5.792).

Segundo o diretor regional do Senai-RS, Carlos Trein, inegavelmente a indústria necessita de um maior número de profissionais capacitados e atualizados para as exigências atuais do mercado. “Há um grande número de jovens que não optam por cursos de formação profissional como a possibilidade de uma realização pessoal”, observa Trein.