A seção Você Pergunta, do PortoGente, estreou com o governador Roberto Requião, do Paraná, aceitando responder às perguntas dos internautas. A seguir, transcrevemos algumas dessas perguntas que já estão com a assessoria de imprensa do governador. Estamos aguardando as respostas de Requião.

“Há muitos anos, na ocasião das festividades pela inauguração da Rodovia do Café, participei e ganhei, um dos prêmios de concurso de reportagem patrocinado pelo então DER, de Ney Braga, com a chamada "O MAR VAI A LONDRINA!”. Apesar do grande admiração pela importante rodovia e seu belo e difícil projeto de engenharia, nunca abandonei uma firme convicção de que às ferrovias, eletrificadas ou dieselizadas, através de uma intensa, extensa e complexa rede de trilhos, estava destinado o futuro de transportar as gigantescas safras que o gigante Paraná produziria para exportação. Pergunto: As ferrovias tem, hoje, a importância e grandeza que lhes é de direito e obrigação estratégica, no mapa atual da economia paranaense? Ou , como no resto do país, vamos continuar dependendo - para sempre - das nunca duplicadas rodovias? A parte, é um grande prazer participar da enquete ao grande cidadão ,político, administrador governador Roberto Requião. Na realidade o Paraná encontrou seu futuro na direção firme deste governador. É um grande pesar, que "forças ocultas e "poderes
estranhos", estejam lhe negando a chance de assegurar - também - o
futuro deste País.
Alenir Emydio Dutra
Ex- equipe Última Hora do Paraná, atualmente aposentado, residindo em Salgado (SE)

“Que está esperando o nosso Estado para receber os navios de cruzeiros? Quando teremos um grande terminal de passageiros para os grandes navios de cruzeiros?”
Gilberto Zietlow – Santos/SP

“O Porto Público é a garantia de vida sindical. Porém, os Sindicatos sofrem ameaças constantes no que tange o vínculo empregatício. Numa cidade portuária como Paranaguá, a maioria dos votantes da cidade provém de sindicalizados. Na última eleição para Governador, o senhor há de convir que pelo menos 90% destes trabalhadores acreditaram e votaram em sua reeleição, "eu fui um destes". Nos dias de hoje, não mais almejamos, apenas lutamos pelo nosso pão.

Pergunto: Qual a garantia de trabalho dentro do porto público que teremos no restante de seu mandato? E, quais as perspectivas de futuro para o trabalhador portuário avulso?” 

Carlos J. de Carvalho/Secretário

Sindicato dos Arrumadores de Paranaguá

 

“A primeira pergunta é quanto ao fato da cidade de Paranaguá contar com uma Faculdade Publica e Estadual e que conta com o curso de nível Superior de Administração de Empresas em Gestão Portuária onde cada aluno leva 5 anos para se formar. A pergunta é: Por que no quadro de funcionários da APPA não tem nenhum desses profissionais atuando, sendo a APPA a Administradora Pública Portuária Estadual e a Faculdade Estadual formando dezenas de Administradores Portuários anualmente o que falta para os "Gestores Portuários" da APPA contratar os Administradores Portuários formados pelo próprio Estado?

Ricardo Santos - despachante aduaneiro e morador de Paranaguá.
Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website