A voz embargada marcou o breve pronunciamento do presidente da Cia. Docas do Espírito Santo (Codesa), Ângelo Baptista, na abertura do ExpoPortos 2008, nesta terça-feira (30), em Vitória (ES). Ele deixa o cargo no próximo dia 15.

 

Baptista revelou ao PortoGente que vê como seu sucessor José Luiz Canejo de França, atual superintendente geral da Codesa. Para ele, Canejo conhece a empresa e o setor e é um excelente nome. Entretanto, destaca que a indicação virá da Secretaria Especial de Portos (SEP).

 

Revelações de Hartung

Mas o breve discurso do presidente da Codesa não marcou mais do que o do governador capixaba Paulo Hartung que, além de elogiar o desempenho do presidente da Codesa, “por sua gestão íntegra”, fez revelações em primeira mão.

 

Hartung disse que recebeu, na noite de segunda-feira (29), telefonema da ministra-chefe da Casa Civil. Segundo ele, Dilma Roussef garantiu o financiamento de R$ 90 milhões para a dragagem e derrocagem da baía de Vitória, que vai possibilitar a navegação de navios de maior porte. Além disso, a verba será destinada para a reforma dos berços 101, 102 e parte do 103 do cais comercial do Porto de Vitória.

Mas, a maior revelação ficou por conta do apoio público ao projeto da construção do Porto de Contêineres, em Ponta de Tubarão, Vitória – autoria dos trabalhadores portuários. Existem forças favoráveis e contrárias, “mas a posição do governo está definida aqui”. Hartung disse que o Espírito Santo será modelo de desenvolvimento logístico para o País.

Leia também
* Saída do presidente da Codesa frustra portuários capixabas

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website