Informação atualizada no dia 16 de maio, às cinco horas da manhã .

Por força de liminar conseguida pela concessionária Ecovias, do Sistema Anchieta-Imigrantes, a manifestação não está acontecendo no momento. Em nota oficial, o Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens da Baixada Santista (Sindicam) promete parar, por 12 horas, viaduto que dá acesso ao maior porto do País, o de Santos, a partir das 6 horas da manhã desta quarta-feira (16/05).

Segundo o comunicado, a categoria reivindica aumento do frete, baixa do preço do combustível e o não pagamento nas praças de pedágio do eixo erguido, assim como melhorias nos locais de parada. A entidade sindical afirma que o movimento será pacífico e que será liberada uma via de circulação para os veículos de emergência e da população.

Importante entender que a manifestação significa criar um estrangulamento nas vias de acesso às cidades da Baixada Santista, principalmente a de Santos. O transporte de carga se dá, prioritariamente, ainda, no País, pelo modal rodoviário. Ainda que as reivindicações sejam justas, e não cabe aqui um julgamento de valor, a situação nos mostra o quanto o Brasil precisa avançar em termos de mobilidade de suas cargas; o quanto é necessário a intermodalidade, o equilíbrio entre os modais de transporte.

 

 

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s