Os acontecimentos recentes no Brasil e no mundo trouxeram diversas alterações em nossa sociedade. A pandemia do novo coronavírus impôs mudanças como o distanciamento social, a utilização de máscaras, os procedimentos de limpeza e higienização, além de impulsionar pesquisas e o desenvolvimento de vacinas, tratamentos e novos protocolos de atendimento médico e farmacológico.

Ainda não é possível dimensionar as mudanças que essa pandemia vai causar na sociedade como um todo, mas é possível de se pensar quais as previsões para 2021 na área da saúde no Brasil pós-pandemia.

Quer saber que previsões são essas? Acompanhe a leitura do artigo.

Quais são as previsões para 2021 na área da saúde no Brasil pós-pandemia?

Protocolos de segurança

No primeiro diagnóstico confirmado de contaminação por Covid-19 no Brasil, ainda não havia nenhum protocolo de segurança de recepção, atendimento e triagem de pacientes. Com a larga proliferação das contaminações, o Ministério da Saúde desenvolveu diversos procedimentos de segurança, tanto para a proteção do paciente, seja um caso suspeito ou confirmado, quanto para a proteção do profissional de saúde.

As medidas vão desde o equipamento de proteção individual utilizado no atendimento e no manejo do paciente a práticas de distanciamento e aglomeração das salas de atendimento e internação. Até mesmo a identificação do paciente com diagnóstico confirmado deve ser diferente dos demais, e seu isolamento também se dá de forma diversa.

Esses protocolos certamente permanecerão nos atendimentos clínico-hospitalares mesmo após a pandemia, para garantir a segurança e a prevenção da proliferação de viroses como a do novo coronavírus.

Prevenção em grupos de risco

As campanhas em saúde pública para a prevenção de doenças crônicas ligadas aos grupos com maior risco de terem graves complicações com a contaminação por Covid-19 devem ser intensificadas. O objetivo é diminuir os índices de incidência dessas doenças, por meio da conscientização sobre os benefícios de uma alimentação saudável, a diminuição do tabagismo, do consumo de álcool, além da prática de esportes e outros hábitos para uma vida mais saudável.

É importante que essas campanhas de prevenção estejam presentes tanto nas escolas como nos principais canais de divulgação à população em geral. Os hospitais e postos de saúde também podem realizar campanhas preventivas nos atendimentos à comunidade. As alterações nas campanhas de prevenção, cuidados de higiene e procedimentos de segurança para a população certamente estão entre as previsões para 2021 na área de saúde no Brasil pós-pandemia.

Remédios e tratamentos

Diversos remédios ganharam destaque, até mesmo de forma polêmica, no auxílio do tratamento da Covid-19, causada pelo novo coronavírus. Muitos outros estão em fase de pesquisa, e podem ajudar a amenizar as infecções e complicações causadas pela doença, diminuindo o número de óbitos e sequelas das infecções.

Novos tipos de respiradores estão sendo desenvolvidos, com menores custos, menor tempo de fabricação e em território nacional, para que não haja a necessidade de se importar de outros países. Esse é um indicativo de maiores investimentos no tratamento de doenças respiratórias e infectocontagiosas como a Covid-19.

Vacinas

No Brasil e no mundo são inúmeros os grupos de pesquisa que hoje estão trabalhando no desenvolvimento de uma vacina eficaz e segura para a prevenção do novo coronavírus. Enquanto a vacina não é desenvolvida, estudada e testada, será difícil conter o avanço da pandemia, e ondas de contaminação se repetem à medida que os protocolos de distanciamento social são afrouxados. Esse fenômeno tem se mostrado em todos os países e, no Brasil, não poderia ser diferente.

Telemedicina

O distanciamento social demandou alterações de impacto no atendimento médico. Pessoas que pertencem a grupos com maiores riscos a ter graves complicações com a contaminação por Covid-19, como crianças menores de 5 anos, idosos, gestantes, puérperas, portadores de doenças crônicas como hipertensão, asma, diabetes, doença pulmonar obstrutiva crônica, doenças imunodepressoras, entre outras, estão terminantemente impedidas de ter contato com outras pessoas e precisam ficar em casa em quarentena. Assim, para atender às necessidades médicas especiais dessas pessoas, a utilização da telemedicina foi impulsionada, e o atendimento médico por canais virtuais como Software Médico da Versatilis aumentou consideravelmente.

Aplicativos

A demanda por facilidades no dia a dia aumentou muito com a necessidade de distanciamento social e quarentena. Por conta disso, muitos aplicativos se tornaram populares e muitos outros estão em desenvolvimento. Na área da saúde, aplicativos para monitoramento de sintomas, rastreio de contato ou possível exposição ao vírus, aplicativos do governo com informações sobre a pandemia, e até mesmo aplicativo com dicas de alimentação, meditação, exercícios e receitas nutritivas para aumento da imunidade. O isolamento também tem demandado o desenvolvimento de novos aplicativos de relacionamento, para novas amizades, para idosos e, principalmente, para namoro à distância.

Muitas mudanças importantes estão acontecendo e ainda vão acontecer por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus. Essas são algumas das previsões para 2021 na área da saúde no Brasil pós-pandemia. Já sabia dessas previsões? Qual te chamou atenção? Conhece outras? Deixe sua opinião nos comentários.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

O que você achou? Comente