Com o novo Sistema de Gerenciamento de Acesso Docas (SGAD), a Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ) informa que os usuários do Porto do Rio de Janeiro – transportadoras e despachantes aduaneiros – devem realizar o cadastro online no portal http://sgad.portosrio.gov.br até o próximo dia 31 de dezembro. A Autoridade Portuária e o Sindicato dos Operadores Portuários do Estado do Rio de Janeiro (Sindoperj) estão divulgando um vídeo sobre o sistema e o prazo de cadastramento.

O SGAD, também em processo de implantação no Porto de Itaguaí, permite o controle informatizado de acesso terrestre (veículos e pessoas) e é integrado ao sistema de agendamento dos terminais de cargas. Com o cadastramento digital dos usuários, o acesso de caminhões será controlado de forma automatizada e o processo de permissão será agilizado.

“Trata-se de um grande avanço para os nossos portos, que ganharão em eficiência operacional, assim como todos os envolvidos na cadeia logística do comércio exterior. O novo sistema promoverá ganhos significativos como mais segurança, menor custo, maior fluidez e rapidez no fluxo de cargas, mais qualidade no serviço prestado e redução do tempo de espera da permissão, que era de até sete dias e passou a ser de apenas sete horas”, ressaltou o diretor-presidente da CDRJ, Francisco Antonio de Magalhães Laranjeira.

O gerente de Desenvolvimento de Negócios da CDRJ, Eduardo Miguez, explicou o motivo da grande redução do tempo de espera da permissão: “Antes, havia a necessidade de o usuário ir até a sede da Guarda Portuária com os documentos para dar entrada no processo de permissão para acesso ao porto. Agora, o usuário precisa apenas fazer o upload dos documentos no SGAD. Em seguida, a Guarda Portuária os analisa e, se estiver de acordo, aprova a permissão pelo próprio sistema.”

Quando o agendamento for realizado junto aos terminais, o sistema já vai identificar se o transportador e o caminhoneiro estão cadastrados e aptos para acessar o porto. “Quando o agendamento for finalizado, o sistema irá gerar um QRCode que deverá ser apresentado pelo motorista ao guarda portuário no portão de acesso (em papel ou pelo celular). Um leitor de QRCode informará ao guarda se o veículo pode acessar o porto e qual local de destino”, detalhou Miguez.

As Cooperativas de Transportes Rodoviários de Cargas (CTC), Empresas de Transportes Rodoviários de Cargas (ETC) e Transportadores Autônomos de Cargas (TAC), que desejarem entregar ou retirar cargas em quaisquer terminais do Porto do Rio de Janeiro, bem como os despachantes aduaneiros e seus ajudantes devem ficar atentos ao prazo de até o dia 31 de dezembro para se cadastrar no sistema de gerenciamento.

A Autoridade Portuária informa ainda que, a partir de 1° de janeiro de 2021, não haverá mais cadastro presencial, eliminando a utilização do papel. Em breve, o acesso será ainda mais automatizado. Câmeras com leitores de placa (OCR), que já estão instalados nos portões, serão integrados ao sistema SGAD e o acesso ocorrerá através da leitura da placa, sem necessidade de intervenção de funcionário. A intervenção e leitura de QRCode será feita apenas como contingência.

Saiba mais - Como Autoridade Portuária, a CDRJ definiu as regras e necessidades e validou o SGAD, desenvolvido e doado pelas empresas arrendatárias dos terminais MultiRio, ICTSI Rio e Triunfo Logística, por meio do Sindoperj. O processo também teve a participação ativa da Associação Brasileira dos Usuários dos Portos, de Transportes e da Logística (Logística Brasil) e de representantes do setor de transportes de cargas.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

O que você achou? Comente