Etanol também avançou nas bombas de todas as regiões do País, porém com recuo no preço em alguns Estados

O preço médio dos combustíveis, que até maio apresentava um recuo, voltou a aumentar nas bombas em junho, confirmando a análise da primeira quinzena e fechou o período com alta para todos os tipos de combustíveis, revela o Índice de Preços Ticket Log (IPTL). A gasolina, que em maio era encontrada por R$ 4,005, foi vendida em junho ao preço médio de R$ 4,151, um aumento de 3,63%. O combustível foi o único que teve valores mais altos em todos os Estados brasileiros. O etanol fechou o último mês com o valor médio de R$ 3,320, um incremento de 3,59% em relação a maio, quando o combustível era vendido a R$ 3,206. Já o diesel apresentou aumento de 1,38% em junho. Etanol e diesel tiveram comportamento de alta em todas as regiões do País, porém, com baixa nos preços em alguns Estados.

"O aumento no preço dos combustíveis já estava previsto como reflexo gradativo nas bombas, dos repasse de alta às refinarias que aconteceu em maio. Porém, junho foi o primeiro mês do ano a apresentar preços mais altos de fato para os três principais combustíveis, gasolina, etanol e diesel. A partir do último mês também começamos a perceber uma flexibilização maior da quarentena em muitas cidades brasileiras, com isso temos mais veículos em circulação, o que torna mais perceptível esse aumento para os motoristas.", afirma o Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil, Douglas Pina.

Todas as regiões tiveram aumento nos preços dos combustíveis. A gasolina mais cara do País, que em maio era encontrada no Nordeste, em junho foi vendida no Sudeste por R$ 4,198, um aumento de 2,97%. A versão mais barata do combustível foi registrada nas bombas do Sul, por R$ 3,940, porém com o maior aumento do País, de 4,7%.

Já o etanol mais barato foi comercializado no Centro-Oeste por R$ 2,896, um aumento de 2,26% em relação aos valores de maio. A Região Norte ainda mantém a liderança com o maior preço médio para o etanol, que foi encontrado nas bombas por R$ 3,568, avanço de 0,59%, no comparativo com maio.

Embora com menor alta, diesel está mais caro em todo o Brasil

Acompanhando o comportamento de alta do preço dos combustíveis em junho, o diesel também está mais caro em todo o Brasil, de acordo com o estudo apresentado pelo IPTL. Encontrado nos postos por R$ 3,238 em maio, o combustível foi vendido a R$ 3,283 em junho. O aumento foi de 1,38%, o mais baixo em comparação com a gasolina, que aumentou 3,63% e o etanol que teve preços 3,59% maiores em junho.

A Região Norte seguiu a linha apontada em maio e manteve o diesel mais caro do País, com média de R$ 3,543, ante os R$ 2,956 da Região Sul. No recorte por Estado, o Acre teve o diesel mais caro, com R$ 4,085, aumento de 1,21% enquanto o Paraná continua com o menor valor, com o litro vendido a R$ 2,867, incremento de 3,99% no comparativo com maio. O maior aumento do diesel em junho foi apontado no Mato Grosso, alta de 6,74%, já o maior recuo nos preços aconteceu em Roraima, 2,01% mais barato que o valor do litro vendido em maio.

O impacto da alta dos preços também já foi percebido nas rodovias em junho. Em junho o diesel foi encontrado na Régis Bittencourt a R$ 2,825 no trecho do Paraná e a R$ 2,956 no trecho São Paulo, enquanto na Presidente Dutra o combustível foi comercializado a R$ 3,071 em São Paulo e a R$ 3,237 no Rio de Janeiro. Já na rodovia Fernão Dias o litro do diesel foi encontrado a R$ 3,007, em São Paulo e por R$ 3,105, no trecho de Minas Gerais.

O trecho onde o diesel apresenta o menor valor médio da BR 101, é o no Rio Grande do Sul, com o litro a R$ 2,906, enquanto o trecho com o maior preço médio é o do Alagoas, vendido a R$ 3,283.

O IPTL é um índice mensal de preços de combustíveis levantados com base nos abastecimentos realizados nos 18 mil postos credenciados da Ticket Log, que tem grande confiabilidade, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo. A Ticket Log, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil, conta com mais 25 anos de experiência e se adapta às necessidades dos clientes, oferecendo soluções modernas e inovadoras, a fim de simplificar os processos diários.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

  escreva corporativas

O que você achou? Comente