A produtividade da navegação fluvial entre os terminais portuários instalados no estado do Pará é essencial para garantir eficiência ao escoamento de cargas do agronegócio entre o Brasil e a Europa e a costa leste dos Estados Unidos. O monitoramento das condições oceanográficas e meteorológicas dos rios da região é um fator de enorme valor diante dos desafios proporcionados pelas correntes, ondas e ventos que atingem frequentemente a região.

Investir em tecnologia, portanto, é imprescindível para tornar eficiente a logisítica pelos portos do Arco Norte brasileiro, uma bandeira defendida pelo Ministério da Infraestrutura. Como exemplo de sucesso podemos apontar o monitoramento das condições de navegação realizado pela empresa HidroMares no Canal do Quiriri, principal meio de transporte fluvial até Barcarena, município próximo à capital Belém e à Ilha de Marajó. O local é estratégico para garantir mais competitividade aos produtos agrícolas do Brasil no comércio internacional.

hidromares sismo

De acordo com informações da HidroMares, o Canal do Quiriri representa um grande desafio para a eficiência da navegação por se tratar de uma área remota e com grande dificuldade logística para manutenção de balizamento náutico. A empresa aplica o monitoramento em tempo real por meio do SISMO® para auxiliar o planejamento de decisões do transporte de cargas pela rota fluvial.

O acesso aos portos paraenses são estratégicos para o corredor logístico do Arco Norte. Estamos falando em produtividade contínua nos eixos de transporte que levam aos portos situados acima do paralelo 16° S e na criação de valor nas cadeias de suprimentos domésticas e mundiais, viabilizando o sucesso empresarial, com geração de riquezas, empregos e desenvolvimento social.

O serviço de monitoramento em tempo real oferecido pela HidroMares garante condições à ampliação da eficiência das operações de transporte a partir do fornecimento de informações meteo-oceanográficas em tempo real. Os dados são fundamentais para a decisão de contratações de dragagem no Canal, cuja administração está sendo requisitada pelo governo paraense junto à União.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s