Garantir a competitividade,enquanto sobrevivência no mercado em que atuam, não tem sido tarefa fácil paraas empresas brasileiras, já que cada vez mais elas sofrem com a invasão dosconcorrentes externos. Como desafio, as organizações precisam estar totalmenteintegradas aos seus próprios recursos para que possam transformá-los em produtose serviços adequados aos clientes de maneira antecipada, garantindo satisfaçãode suas necessidades e expectativas. Da mesma maneira em que os clientesdeixaram de ser apenas receptores de produtos e serviços, a professora SilviaMárcia Russi De Domenico, da área de RH da FEA/USP, diz que o recursos humanosque integram as organizações, que antes representavam um custo para fazer aprodução andar, hoje são considerados o grande diferencial competitivo. "Orecursos humanos têm o poder para utilizar a tecnologia, o capital, o tempo e osmateriais disponíveis de forma mais ou menos eficaz, tornando ou nãocompetitivas", argumenta.

Na tentativa de conhecer atéque ponto o entendimento desta nova realidade organizacional esta sendo colocadaem prática no dia-a-dia das empresas, Sílvia desenvolveu a pesquisa "A Busca daQualidade Total e o Papel da Administração de Recursos Humanos", enfocando asempresas do segmento de tintas com certificação ISO 9001. "A adaptação àsexigências e normas de qualidade dos clientes e à inovação tecnológica dependede um planejamento estratégico de recursos humanos, que deve conter políticascriativas de seleção, treinamento e desenvolvimento, avaliação, compensação,carreira e comunicação", explica Silvia. Em sua pesquisa ela divide aadministração de recursos humanos em dois aspectos que são consideradossignificativos e complementares. O primeiro está centrado na gestão das pessoasno seu cotidiano organizacional e o outro nas atividades da área de RH,responsável pela elaboração das políticas que visam integrar, treinar,acompanhar, desenvolver, avaliar, recompensar e cuidar do processo dedesligamento das pessoas que integram as organizações.

"Qualidade é realmente umprocesso que vai agregando coisas. Percebo que não se deve ficar apenas naprodução, mas ser implantado em toda empresa", garante Silvia. Quanto amanutenção do processo, Silvia diz que não pode parar, pois ele é constante. "Oprocesso de qualidade total inicia-se por razões externas, apesar de algumasvezes existir a conscientização dos executivos", ressalta. Durante o processo dequalidade total é essencial conquistar o comprometimento das pessoas queprecisam se envolver e ser conduzida por suas lideranças. Este processo, segundoSilvia, é bastante demorado, mas só terá sucesso quando a empresa estivermergulhada em um processo de mudança, cujo objetivo seja a qualidade total."Quando isso não acontece, ela corre o risco das transformações ocorreremsomente na parte visível, sem conquistar modificações ou aquisição de novosvalores", diz.

"Apesar da implantação da ISO9001 representar a etapa mais importante tanto em relação a resultados como naobtenção do certificado e redução de custos, isso é apenas o primeiro degrauefetivo na busca da qualidade total", completa. Silvia diz que ao final dapesquisa foi possível perceber que as empresas do segmento de tintas sedepararam com a etapa mais difícil do processo de qualidade, o da melhoriacontínua, pois compreender e praticar este conceito implica oferecerexperiências de valor continuamente aos clientes, percebendo suas necessidades."Neste processo, devemos lembrar sempre que é através da comunicação que ocorremtodas as possibilidades. Não é possível saber o que acontece no mercado se nãohouve uma comunicação eficaz. Talvez este seja um dos maiores desafios da áreade recursos humanos", avalia.

Além da comunicação e dodesenvolvimento das pessoas, a administração de recursos humanos deve incluir aelaboração de políticas e práticas que venham ao encontro das necessidades dopúblico interno da empresa. Neste sentido é que a administração de RH deveatuar, visando facilitar as respostas a essas transformações, gerenciando acriação de novos valores e o abandono de outros quando necessário. Dessa forma,as pessoas poderão direcionar os conhecimentos e habilidades que possuem em prolda realização dos objetivos organizacionais, contribuindo para o seu própriocrescimento e desenvolvimento pessoal e profissional", finaliza Silvia.

 

(Fonte: Trabalho de Gestão deQualidade - FATEC-BS - Logística 2º Ciclo 2006 - Bruno Pacheco e membros dogrupo)

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
O que você achou? Comente