Dentre as vantagens que a atividadeexportadora oferece às empresas, podem ser assinaladas as seguintes:

  • maior produtividade - exportarimplica aumento da escala de produção, que pode ser obtida pela utilizaçãoda capacidade ociosa da empresa e/ou pelo aperfeiçoamento dos seus processosprodutivos; a empresa poderá, assim, diminuir o custo de seus produtos,tornando-os mais competitivos, e aumentar sua margem de lucro;
  • diminuição da carga tributária - aempresa pode compensar o recolhimento dos impostos internos, via exportação:
  1. os produtos exportados não sofrem a incidência doImposto sobre Produtos Industrializados (IPI) ;
  2. o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias eServiços (ICMS) tampouco incide sobre operações de exportação de produtosindustrializados, produtos semi-elaborados, produtos primários ou prestaçãode serviço;
  3. na determinação da base de cálculo da Contribuiçãopara Financiamento da Seguridade Social (COFINS) , são excluídas as receitasdecorrentes da exportação;
  4. as receitas decorrentes da exportação são tambémisentas da contribuição para o Programa de Integração Social (PIS) e para oPrograma de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP); e
  5. o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) aplicadoàs operações de câmbio vinculadas à exportação de bens e serviços temalíquota zero.
  • redução da dependência das vendas internas- a diversificação de mercados (interno e externo) proporciona àempresa maior segurança contra
    as oscilações dos níveis da demanda interna;
  • aumento da capacidade inovadora - as empresasexportadoras tendem a ser mais inovadoras que as não-exportadoras; costumamutilizar número maior  de novos processos de fabricação, adotam programas dequalidade e desenvolvem  novos produtos com maior frequência;
  • aperfeiçoamento de recursos humanos - as empresas queexportam se destacam na área de recursos humanos: costumam oferecer melhoressalários e oportunidades  de treinamento  a seus funcionários;
  • aperfeiçoamento dos processos industriais(melhoria na qualidade e apresentação do produto, por exemplo)e comerciais (elaboração de contratos mais precisos, novosprocessos gerenciais, etc.) - a empresa adquire melhores condições decompetição interna e externa;
  • imagem da empresa - o caráter de"empresa exportadora" é uma referência importante, nos contatos da empresano Brasil e no exterior; a imagem da empresa fica associada a mercadosexternos, em geral mais exigentes, com reflexos positivos para os seusclientes e fornecedores.

Em resumo, a exportação assume granderelevância para a empresa, pois é o caminho mais eficaz para garantir o seupróprio futuro em um ambiente cada vez mais competitivo, que exige das empresasbrasileiras plena capacitação para enfrentar a concorrência estrangeira, tantono Brasil como no exterior.

Para o Brasil, a atividade exportadora temtambém importância estratégica, pois contribui para a geração de renda eemprego, para a entrada das divisas necessárias ao equilíbrio das contasexternas e para a promoção do desenvolvimento econômico.


   - A INTERNACIONALIDADE DA EMPRESA

A internacionalização da empresa consisteem sua participação ativa nos mercados externos. Com a eliminação das barreirasque protegiam no passado a indústria nacional, a internacionalização é o caminhonatural para que as empresas brasileiras se mantenham competitivas. Se asempresas brasileiras se dedicarem exclusivamente a produzir para o mercadointerno, sofrerão a concorrência das empresas estrangeiras dentro do próprioPaís. Por conseguinte, para manter a sua participação no mercado interno,deverão modernizar-se e tornar-se competitivas em escala internacional. Aatividade exportadora, contudo, não é isenta de dificuldades, inclusive porque omercado externo é formado por países com idiomas, hábitos, culturas e leis muitodiversos, dificuldades essas que devem ser consideradas pelas empresas que sepreparam para exportar.

As empresas podem participar do mercadointernacional de modo ativo e permanente, ou de maneira eventual. Em geral, oêxito e o bom desempenho na atividade exportadora são obtidos pelas empresas quese inseriram na atividade exportadora como resultado de um planejamentoestratégico , direcionado para os mercados externos.


   - ETAPAS DA INTERNACIONALIZAÇÃO DA EMPRESA

As empresas podem ser classificadassegundo as seguintes categorias, as quais revelam as etapas do caminho a serpercorrido até se transformarem em exportadoras ativas :

  • não interessada: mesmo queeventualmente ocorram manifestações de interesse por parte de clientesestabelecidos no exterior, a empresa prefere vender exclusivamente nomercado interno;
  • parcialmente interessada: a empresaatende aos pedidos recebidos de clientes no exterior, mas não estabelece umplano consistente de exportação;
  • exportadora experimental: a empresavende apenas aos países vizinhos, pois os considera praticamente umaextensão do mercado interno, em razão da similaridade dos hábitos epreferências dos consumidores, bem como das normas técnicas adotadas;
  • exportadora ativa: a empresamodifica e adapta os seus produtos para atender aos mercados no exterior - aatividade exportadora passa a fazer parte da estratégia, dos planos e doorçamento da empresa.

   - CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES

As empresas brasileiras interessadas emtransformar-se em exportadoras ativas devem ter, entre outros,os seguintes cuidados:

  1. para a conquista do mercado internacional, asempresas não devem considerar a exportação como uma atividade esporádica,ligada às flutuações do mercado interno - parcela de sua produção deve sersistematicamente destinada ao mercado externo;
     
  2. a empresa exportadora deverá estar em condições deatender sempre às demandas regulares de seus clientes no exterior;
     
  3. a concorrência internacional é derivada, entre outrosfatores, da existência de maior número de exportadores do que deimportadores, no mundo - outros fornecedores potenciais estarão buscandoconquistar os mercados já ocupados pelas empresas brasileiras;
     
  4. os exportadores brasileiros devem saber utilizarplenamente os mecanismos fiscais e financeiros colocados à sua disposiçãopelo Governo, a fim de aumentar o grau de competitividade de seus produtos;
     
  5. todas as comunicações recebidas de importadoresexternos devem ser respondidas, mesmo que, em um determinado momento, oexportador não tenha interesse ou condições de atender aos pedidos recebidos- o bom diálogo com os importadores, tanto efetivos como potenciais, preparao campo para vendas futuras.
Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
O que você achou? Comente