Portogente presta homenagem a José Martins Ribeiro Nunes, mais conhecido como Zé Peixe, que faleceu nesta quinta-feira (26). Zé Peixe exerceu por muitos anos a função de prático em Aracaju, capital de Sergipe, e se tornou uma figura lendária do estado por dispensar a embarcação de apoio para transportá-lo do navio ao porto e vice-versa. Ele saltava diretamente na água e nadava até o seu destino, fato que mereceu destaque nos principais programas da televisão brasileira, como o Jornal Nacional da Rede Globo de Televisão.

A família de Zé Peixe, conforme aponta reportagem do G1, revelou que ele estava se sentindo fraco e foi levado pelo sobrinho para um hospital particular da capital sergipana nesta quinta. “Foi tudo muito rápido, ele era muito saudável e dificilmente sentia algum mal estar. Ele estava reclamando de fraqueza, mas quando chegou ao hospital foi tarde, ele sofreu uma parada respiratória”, revela a sobrinha dele, Sandra Nunes.

Foto: Wikipedia

Estátua de Zé Peixe, obra do artista Deolando
Vieira da Silva, exposta no Memorial de Sergipe

Zé Peixe foi velado na Capitania dos Portos do Estado de Sergipe, homenagem merecida pelos serviços prestados ao longo de sua movimentada vida. O sepultamento aconteceu no tradicional cemitério Santa Isabel.

Foto: Infonet

Mesmo aposentado, Zé Peixe não se distanciou da Marinha

A Capitania dos Portos, inclusive, divulgou comunicado destacando os feitos heróicos e o vigor físico de Zé Peixe, que trabalhou até os 82 anos. “Sua maneira peculiar de trabalhar e seu modo simples de viver lhe conferiu fama internacional, que passou a ser chamado pelos estrangeiros de Joe Fish, sendo um dos práticos mais conhecidos do planeta”.

Foto: Silvio Oliveira/G1

Corpo do prático ‘Zé Peixe’ é sepultado no Cemitério Santa Isabel

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s