O Porto de Salvador (BA) é o único da região Nordeste que conta com uma força-tarefa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para agilizar a exportação das frutas do Vale do São Francisco. Os auditores fiscais fazem as vistorias em todos os dias da semana, nos três turnos, para garantir que o procedimento de análise das cargas de frutas seja feito com segurança e rapidez.

 

Com o novo processo pré-embarque das mangas e uvas do Vale, toda a cadeia dos cultivos passa a se beneficiar com a garantia do cumprimento de prazos estabelecidos, o que inclui produtores de frutas e armadores (donos de navios). O volume de contêineres embarcados para a Europa chega a ser seis vezes maior no período de safra (com pico em outubro), em relação ao período de entressafra, de janeiro a junho.

A reestruturação na plataforma de fiscalização das exportações, feita pela Companhia Docas do Estado da Bahia (Codeba), contribui para que todas as etapas sejam concluídas com mais agilidade pelo Mapa. A existência da Via Expressa Baía de Todos os Santos é outro fator positivo no trânsito das cargas que chegam ao Porto de Salvador pelo modal viário.

O Porto de Salvador segue pelo quinto ano consecutivo como um dos principais do Nordeste no escoamento das frutas do Vale. O volume da entressafra exportado via terminal de contêineres cresceu 112%, em relação ao ano passado, com tendência a seguir em ritmo acentuado.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
O que você achou? Comente