Carlos Trindade*  Empresário e diretor geral do Colégio Leaders School

Enquanto o mundo aprende a conviver com a tecnologia e a inteligência artificial - cada vez mais presentes nas atividades simples do nosso dia a dia – novas habilidades passam a ser imprescindíveis para que possamos fazer a diferença em um mundo globalizado e extremamente conectado. Embora novos termos, como hard skills (habilidades técnicas) e soft kills (habilidade que lidam com o comportamento humano, como o autoconhecimento e com a relação e interação com os outros), venham ganhando espaço no vocabulário das empresas que se preparam para as tendências mercadológicas, o desenvolvimento dessas habilidades tem que começar pela escola, como parte da formação do aluno. Essa experiência já faz parte, há anos, com muito sucesso, do projeto pedagógico do Colégio Leaders School, de Campinas, que atende do Berçário ao Ensino Fundamental II.

As hard skills, que são as habilidades mais objetivas, aprendidas em cursos, faculdades, pós-graduações, escolas e com profissionais que já estabeleceram um padrão anterior, não foram e nem serão descartadas ou esquecidas. Elas continuam essenciais para a prática de cada profissão ou função, preparando os estudantes para as situações de mercado, para as análises técnicas, para uma administração eficiente, para a gestão de equipes, metas, números e toda expertise que cada função exige. Já as soft skills, que são as habilidades comportamentais e atitudinais que cada ser humano deve entender, desenvolver, treinar e aperfeiçoar dentro de si próprio e com os demais à sua volta, ainda não têm a devida atenção no setor educacional.

Na Leaders School, por meio de nosso projeto pedagógico baseado no que há de mais moderno no mundo, procuramos estabelecer um equilíbrio inteligente e consciente entre as hard e as soft skills. Como educadores, entendemos a importância do desenvolvimento emocional, social, espiritual, físico e humano de nossos alunos. Por essa razão, em nossa prática educacional buscamos desenvolver as soft skills com todos os nossos alunos, independente do seu nível educacional. O intuito desse trabalho é promover habilidades fundamentais e necessárias para que, no futuro, cada um saiba passar pelas experiências de estabelecer o seu projeto de vida, pelo vestibular, pelo mercado de trabalho e, até pela vida, com muito mais autonomia, liderança e autogoverno.

Para tanto, a Leaders School Campinas trata cada aluno como seres únicos e desenvolve e potencializa cada um deles como um ser humano pleno. Na prática, nossas crianças, adolescentes e jovens aprendem a conhecer a si próprios e a interagir e a relacionar-se com os outros, tornando-se cidadãos racionais, equilibrados, inovadores, inclusivos e solidários. Junto com Matemática, Português, Geografia, História, Ciências, Artes e Filosofia, eles têm aulas de Meditação, Robótica, Empreendedorismo, Educação Financeira, Música, Teatro, Dança, Culinária, tudo por meio da observação, da problematização, de pesquisa, da dramatização, dos trabalhos individuais e em grupos, de oficinas e de técnicas de laboratório, entre outras.

Engana-se quem acredita na impessoalidade e que os relacionamentos e a percepção social não serão mais necessários, preso à falsa ideia de que a conexão global permitirá que tudo seja feito e controlado à distância. Ao contrário, a tomada de decisões ainda estará nas mãos de pessoas que precisam já ser preparadas, ainda na escola, para vencer os desafios e os conflitos, as inseguranças e as incertezas de um mundo que, por conta da pandemia da Covid-19, está sendo obrigado a se transformar muito mais rapidamente.

Já estamos todos inseridos, por vontade própria, ou não, no mundo globalizado. A Covid-19 apenas acelerou a introdução de novo modelo que já vinha sendo percebido, mas estava ocultou na acomodação de educadores que ainda se apoiam em antigas fórmulas para a Educação e para o Ensino. Apostar no ser humano, na sua essência, e no desenvolvimento de suas capacidades e habilidades individuais, é a fórmula do desenvolvimento de um futuro no qual seremos cada vez mais desafiado pela inteligência artificial.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

O que você achou? Comente