Em recente evento em Porto Alegre (RS), o engenheiro Ozires Silva, um dos criadores da Embraer, afirmou: "O mundo está presente no Brasil; nosso País, entretanto, não está no mundo inteiro. Isto não é uma crítica, é um pedido de atenção à oportunidade." Ele destacou a importância da criação de tecnologia e produção de inovações por parte do empresariado brasileiro. E acrescentou que a criação de produtos com alto valor agregado - ao contrário do Brasil, que vende commodities baratas e compra tecnologia cara - é a saída para "uma conta que não fecha".

Por outro lado, ensinou: "Não é suficiente fazer um belo trabalho de engenharia. Se você for a alguma universidade, vai encontrar tecnologias espetaculares. Se não forem levadas ao mercado, porém, não têm valor algum."

O engenheiro cobra atitudes no País: "(...) da nossa parte, de dizer que nós somos os responsáveis pelo nosso país, e não transferi-la para os políticos, que devem obedecer a nós - e não o contrário". E ironiza a situação nacional envolvida em várias denúncias de escândalos de corrupção envolvendo empresas, governos e políticos: "Essa crise é nossa? Eu diria que não. É do governo. E ele está nos impondo essa crise a ferro e fogo. Quantas pessoas deixaram de se alimentar, de ter emprego, de levar as crianças para a escola?".

Todavia, Ozires Silva diz: "Quem tem culpa são as pessoas que encontraram oportunidade fora dos comportamentos éticos que precisamos ter em nossa sociedade. As pessoas têm que ser punidas. Agora mesmo a Odebrecht foi proibida de fazer negócios na Colômbia. É intolerável fazer uma coisa dessa natureza. Veja, por exemplo, se o governo coreano fala mal da Samsung. Houve corrupção recentemente descoberta. E a empresa continua produzindo e vendendo."

 

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website