Quarta, 24 Abril 2024

Manter os funcionários motivados e satisfeitos é uma forma de aumentar a produtividade e alcançar melhores resultados. Para isso, diferentes estratégias podem ser utilizadas pelas organizações, incluindo a oferta de um bom local de trabalho. Entender o que caracteriza o conceito é o primeiro passo para assegurar a aplicação prática.

De acordo com órgãos especializados, para além da estrutura física, que deve ser capaz de oferecer as condições adequadas para a realização das atividades diárias,

o local de trabalho reflete os valores da companhia. Dessa forma, a cultura organizacional e o interesse em promover bem-estar dos funcionários estão intimamente ligados ao clima instaurado no ambiente.

Oferta de benefícios corporativos e programas de suporte para saúde física e mental, aplicação de pesquisas de clima, adoção de uma cultura de feedback com os funcionários e criação de um programa de compliance para garantir a transparência e a ética nas relações são algumas medidas que podem contribuir para um bom local de trabalho.

O ranking Great Place To Work (GPTW), que pode ser traduzido como “ótimo lugar para trabalhar”, considera os seguintes critérios na avaliação das empresas: benefícios, autonomia, clima organizacional, transparência na gestão, remuneração e pertencimento, conforme informações dos organizadores.

Importância da conformidade

Segundo o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), um sistema de conformidade oferece ferramentas para promover um ambiente corporativo confiável. Os mecanismos operam junto aos processos decisórios, possibilitando aprimorar uma cultura ética e a integridade nas empresas.

O programa de compliance contribui para alinhar as práticas e os processos internos à legislação vigente, o que contribui para a prevenção, a detecção e a solução de irregularidades no ambiente corporativo. Além de aumentar a credibilidade da equipe nas ações da empresa, também propicia maior segurança.

Entre as ferramentas usadas pelo programa está o canal de denúncias, considerado um meio seguro para os colaboradores relatarem casos de irregularidades de forma anônima. Após o recebimento das informações, os profissionais de compliance são responsáveis por apurar e, uma vez confirmada a infração, aplicar as sanções previstas no código de ética.

Bem-estar é pilar tão importante quanto o salário

De acordo com pesquisa realizada pelo Gympass, 83% dos profissionais consideram o bem-estar tão importante quanto o próprio salário. O levantamento foi feito em nove países em que a plataforma atua, incluindo o Brasil, e contou com mais de 9 mil respostas.

A maioria dos entrevistados ouvidos pelo estudo (85%) afirmaram que permaneceriam em um cargo numa empresa que prioriza o bem-estar, enquanto 77% pensariam em sair de uma companhia que não se preocupa com este aspecto.

O estudo sugere uma mudança de estratégia das organizações para promover o bem-estar, abordando o conceito de integralidade. Isso significa levar em consideração todas as dimensões do ser humano, como corpo, mente e vida, além de pensar em flexibilidade e suporte para a jornada de trabalho do profissional.

Principais desafios

Alguns pontos desafiadores foram levantados pela pesquisa. Entre os entrevistados brasileiros, 20% afirmaram que, devido ao trabalho, não têm tempo de cuidar do próprio bem-estar. Já 29% disseram que a organização onde trabalham não se importa com a questão.

Os números de insatisfação tendem a ser mais altos em companhias maiores. A maioria dos participantes do estudo (73%), de diferentes nacionalidades, afirmaram que, se desejassem trocar de emprego, apenas levariam em consideração organizações que priorizam o bem-estar dos funcionários.

Medidas para promover um bom ambiente de trabalho

Conforme enfatizado por órgãos especializados em Recursos Humanos, há ações que podem ser tomadas para melhorar o bem-estar dos profissionais no local de trabalho. A implantação da cultura de feedback, o reconhecimento profissional e a flexibilidade para que as pessoas possam conciliar a vida pessoal com a jornada de trabalho são algumas medidas citadas.

Além disso, criar programas de prevenção a doenças laborais e oferecer apoio psicológico também contribuem para melhorar o ambiente de trabalho. Outros exemplos incluem ações internas e externas que possibilitem interação social, como eventos e atividades que fortaleçam o senso de pertencimento.

Diferentes estudos mostram que investir no bem-estar dos colaboradores é uma estratégia que traz retornos positivos também para a empresa. As ações promovem engajamento, reduzem o absenteísmo e fortalecem a conexão entre os profissionais e a organização, o que tende a resultar em maior produtividade e melhor desempenho.

 

Curta, comente e compartilhe!
Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

Deixe sua opinião! Comente!
 

L'Oréal Paris Elseve Óleo Extraordinário

 

 

banner logistica e conhecimento portogente 2

EVP - Cursos online grátis
seta menuhome

Portopédia
seta menuhome

E-book
seta menuhome

Dragagem
seta menuhome

TCCs
seta menuhome
 
logo feira global20192
Negócios e Oportunidades    
imagem feira global home
Áreas Portuárias
seta menuhome

Comunidades Portuárias
seta menuhome

Condomínios Logísticos
seta menuhome

WebSummits
seta menuhome