A Internet das Coisas, ou "IoT" para breve, é sobre estender o poder da Internet além dos computadores e smartphones para uma ampla gama de outras coisas, processos e ambientes. Aqui está tudo o que você precisa saber.

A Internet das Coisas (IoT) está no epicentro da Revolução da Transformação Digital, que está mudando a forma dos negócios, da empresa e da vida das pessoas.

Essa transformação influencia tudo, desde como gerenciamos e operamos nossas casas até processos de automação em quase todos os setores. Mas o que é IoT, na verdade? Neste artigo, vou compartilhar tudo o que você precisa saber sobre a Internet das Coisas.

O que é IoT?

Se você simplesmente pesquisar no Google “O que é IoT?” muitas das respostas que irá encontrar são na maior parte das vezes, informações técnicas. Caso em questão:

“A Internet das Coisas (IoT) é um sistema de dispositivos de computação inter-relacionados, máquinas mecânicas e digitais, objetos, animais ou pessoas que são fornecidos com identificadores exclusivos e a capacidade de transferir dados em uma rede sem a necessidade de uma interação homem-homem ou interação homem-computador. ”

—Uma explicação técnica da IoT

Para quem é da área da IoT entenderá sem regalias. No entanto, acredito que não seja seu caso.

Você não está sozinho se estiver confuso. A maioria das pessoas não quer nem precisa mergulhar nos detalhes da IoT. Nesta postagem, vou fornecer uma explicação simples sobre a Internet das Coisas e como ela funciona.

Antes de começarmos, observe que “The Internet of Things” e “IoT” podem e serão usados ​​alternadamente.

IoT Explicada: simples e não técnica

Você pode estar lendo isso no desktop ou tablet, mas seja qual for o dispositivo que estiver usando, ele está conectado à Internet.

Conectar coisas à Internet produz muitos benefícios surpreendentes. Todos nós vimos esses benefícios com nossos smartphones, laptops e tablets, mas isso também se aplica a todo o resto. E sim, eu quero dizer tudo.

A Internet das Coisas significa pegar todas as coisas do mundo e conectá-las à Internet.

Acho que a confusão surge não porque o conceito seja tão estreito, mas sim porque é tão amplo e vagamente definido.

Pode ser difícil definir o conceito quando há tantos exemplos e possibilidades na IoT.

Para ajudar a esclarecer, acho importante entender os benefícios de conectar coisas à internet.

Por que a IoT é importante

Quando algo está conectado à internet, isso significa que pode enviar ou receber informações, ou ambos. Essa capacidade de enviar e / ou receber informações torna as coisas mais inteligentes, e mais inteligente é melhor.

Vamos usar os smartphones novamente como exemplo. Você pode ouvir qualquer música do mundo, mas não porque seu telefone contém todas as músicas armazenadas nele. É porque todas as músicas do mundo estão armazenadas em outro lugar (esse lugar é conhecido como "a nuvem") e seu telefone pode solicitar uma música e receber informações para transmiti-la.

Para ser inteligente, uma coisa não precisa ter super armazenamento ou um supercomputador dentro dela. Tudo o que você precisa fazer é conectar-se a um super armazenamento ou a um supercomputador. Estar conectado é incrível.

Na Internet das Coisas, todas as coisas podem ser classificadas em três categorias:

1. Sensores que coletam informações e as enviam.
2. Computadores que recebem informações e agem de acordo com elas.
3. Coisas que fazem ambos.

E todos os três têm enormes benefícios que se alimentam uns dos outros.

1. Coletando e enviando informações

Isso significa sensores. Os sensores podem medir temperatura, movimento, umidade, qualidade do ar, luz e quase tudo que você possa imaginar. Os sensores, quando emparelhados com uma conexão à internet, nos permitem coletar informações do ambiente que, por sua vez, ajudam a tomar melhores decisões.

Em uma fazenda, a obtenção automática de informações sobre a umidade do solo pode dizer aos agricultores exatamente quando as safras precisam ser regadas. Em vez de regar muito ou pouco (qualquer um dos dois pode levar a resultados ruins), o agricultor pode garantir que as plantações recebam a quantidade exata de água.

Assim como nossos sentidos nos permitem coletar informações, os sensores permitem que as máquinas entendam seus ambientes.

2. Recebendo e agindo com base nas informações

Estamos todos muito familiarizados com máquinas que agem com base em informações de entrada. Uma impressora recebe um documento e o imprime. Uma porta de garagem recebe um sinal sem fio e a porta se abre. É comum comandar remotamente uma máquina para agir.

E daí? O verdadeiro poder da IoT surge quando as coisas podem tanto coletar informações quanto agir sobre ela.

3. Fazer ambos

Vamos voltar para a agricultura. Os sensores coletam informações sobre a umidade do solo. Agora, o agricultor pode ativar o sistema de irrigação ou desligá-lo conforme apropriado. Com sistemas habilitados para IoT, você realmente não precisa do agricultor para esse processo. Em vez disso, o sistema de irrigação pode agir automaticamente conforme necessário, com base na quantidade de umidade detectada.

Você também pode dar um passo adiante. Se o sistema de irrigação receber informações sobre o clima de sua conexão com a internet, ele também pode saber quando vai chover e decidir não regar as plantações quando elas serão regadas pela chuva de qualquer maneira.

E não para por aí! Todas essas informações sobre a umidade do solo, quanto o sistema de irrigação está regando as plantações e como as plantações realmente crescem podem ser coletadas e enviadas para supercomputadores na nuvem que executam algoritmos para analisar todas essas informações, levando a modelos que poderiam ser usado para prever condições futuras e prevenir perdas.

E esse é apenas um tipo de sensor. Adicione outros sensores, como luz, qualidade do ar e temperatura, e esses algoritmos podem aprender muito, muito mais. Com dezenas, centenas, milhares de fazendas, todas coletando informações, esses algoritmos podem criar insights incríveis sobre como fazer as safras crescerem da melhor maneira, ajudando a alimentar a crescente população mundial.

Quer aprender mais sobre IoT?

Você pode acessar o blog do Flávio Babos especificamente o artigo: O que é internet das coisas + 13 aplicações dessa tecnologia.

E você, o que achou do artigo? Comente aqui abaixo e nos deixe saber o que achou!

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

O que você achou? Comente