Saiba como escolher as ações que pagam os melhores dividendos e entenda quais os melhores setores para investir mesmo com pouca renda!

Os investimentos que dão retorno a longo prazo são os mais populares entre os investidores brasileiros, independentemente de quanto eles rendam. Isso porque são os que mais oferecem segurança financeira combinado a uma boa rentabilidade. Dentro dessa categoria, alguns tipos de ações são as mais visadas, como os planos de previdência privada no campo da renda fixa.

Assim, a informação que os investidores mais querem saber é quais as ações que pagam dividendos com melhor retorno. Esse é o tipo de aplicação mais procurada por quem investe na Bolsa de Valores pois, ao comprar esses papéis, o investidor recebe de tempos em tempos uma parcela dos lucros líquidos da empresa em questão.

Dessa forma, para ter bons retornos, não é necessário olhar somente as ações mais rentáveis nos últimos tempos. Existem outros parâmetros a serem analisados e que devem ser levados em consideração na hora de escolher qual aplicação realizar.

Confira a seguir as principais ações que pagam dividendos e inicie os seus investimentos agora mesmo!

O que você precisa saber antes de investir

Antes de comprar uma ação que pague dividendos, você deve conhecer o mercado e entender outros aspectos para saber se esse investimento será rentável ou não para você.

A quantidade de ações, a porcentagem dos lucros e o desempenho financeiro da empresa são exemplos importantes de pontos a serem observados para você não perder dinheiro na hora de comprar uma ação e também não correr o risco de investir em algo que não trará retorno.

Aqui no Brasil, por lei, todas as empresas são obrigadas a distribuir uma parte do seu lucro líquido aos seus acionistas. Dessa maneira, podemos dizer que a tendência mais segura é priorizar a compra de ativos de companhias que apresentam resultados concretos e uma gestão consolidada.

Entretanto, são as mesmas que decidem qual a porcentagem e com que frequência irão repassar a divisão dos lucros.

Tudo isso, claro, é impactado diretamente pelo desempenho financeiro atingido pela companhia nos últimos tempos. Sendo assim, se torna mais importante ainda escolher da maneira correta a ação onde você vai investir seu capital e a forma como esse dinheiro será aplicado.

Por conta dessas particularidades do mercado, é bem comum que as companhias demorem a realizar o pagamento dos dividendos, visto que pode ser mais vantajoso para as mesmas reinvestir o lucro, levando à uma valorização de suas ações e diminuindo o ganho dos acionistas.

Assim, de modo geral, as empresas mais sólidas do mercado são as que pagam os maiores dividendos. Isso acontece porque as mesmas apresentam um histórico constante de lucros, atraindo cada vez mais acionistas.

Apesar deste ser o cenário mais comum, você não deve fechar os olhos para boas oportunidades que podem surgir com empresas menores. Confira agora algumas boas áreas para começar a investir.

Melhores pagadoras de dividendos

Escolher uma empresa para comprar ações visando nos seus dividendos é uma tarefa que precisa de atenção. Isso porque, quem tem interesse nesse tipo de retorno, normalmente pretende viver de renda ou, pelo menos, conseguir um bom dinheiro de tempos em tempos - dependendo da periodicidade dos pagamentos.

Dessa forma, se você tem por objetivo encontrar as empresas que pagam os melhores dividendos, fique de olho nas que apresentam lucros mais consistentes.

Além disso, não se esqueça que nesse tipo de investimento a diversificação também é uma regra a ser seguida. Assim, leve em consideração empresas de diferentes segmentos de mercado a hora da sua escolha.

Energia elétrica

Em primeiro lugar das melhores pagadoras de dividendos, podemos citar as empresas do setor de energia elétrica. Isso ocorre porque normalmente as companhias desse setor atuam com uma receita ajustada ao índice de preços.

Isso significa então que elas não têm perdas significativas, porque em caso de uma inflação muito alta, elas são capazes de repassar os preços e manter seu lucro. Além disso, todo o dinheiro gerado se torna lucro líquido, podendo ser distribuído aos acionistas.

Bancos

Os bancos e instituições financeiras são um dos melhores exemplos de empresas boas pagadoras de dividendos. Isso porque são grandes companhias sólidas, que apresentam lucros consistentes. Quanto mais reconhecida for a instituição, tal qual Santander, Itaú, Bradesco e Banco do Brasil, mais seguros estarão seus dividendos.

Outros setores

Além desses dois setores consistentes da economia, você também pode escolher a empresa que mais te agrada e se encaixa na sua carteira de investimentos. Como o pagamento de dividendos está relacionado ao lucro da empresa, você deve observar esse comportamento em primeiro lugar.

Ao afirmar que as empresas maiores e mais tradicionais são as mais rentáveis, significa dizer que as mesmas não precisam gastar uma parcela dos lucros líquidos com reinvestimento.

Diferentemente de empresas menores que, podem render lucros muito altos, mas que não repassam tanto aos acionistas porque a parcela reinvestida ainda é muito alta.

Como saber se está fazendo um bom investimento

Assim, um dos indicadores mais comumente utilizado para determinar se uma certa empresa é ou não boa pagadora de dividendos é o Dividend Yield, chamado de DY. essa índice representa uma relação entre o preço da ação e os dividendos distribuídos, sendo possível então determinar as melhores empresas para comprar ações.

Para ser considerada uma boa pagadora de dividendos, uma companhia deve apresentar um DY mínimo de 5%, mas as melhores podem ultrapassar a faixa dos 7%.

Dessa forma, é necessário observar também esse indicador antes de escolher a ação que você irá comprar.

Como vimos, existem fatores com maior peso do que outros para essa escolha, mas tenha em mente todos eles para diversificar sua carteira de ações e receber os maiores dividendos dentro das suas possibilidades.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

O que você achou? Comente