No momento de investir, é necessário ter muita cautela e estudar bem onde será colocado dinheiro. Muitas pessoas cometem o erro de seguir a mesma linha que amigos ou conhecidos sem conhecer o perfil do investimento e quais as chances de lucro e prejuízo.

Se parar para pesquisar todas as formas de investimento, é possível encontrar uma que não é tão popular, mas que pode ajudar muitas pessoas a ganharem dinheiro. O artigo irá destrinchar o COE (Certificado de Operações Estruturadas), um certificado que possui características de renda fixa e variável ao mesmo tempo.

Pode se dizer que não é um investimento muito popular porque ele é muito novo ainda. O COE passou ser emitido em 2015 pela Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos Privados (CETIP). Ainda não foi muito difundido entre os investidores e não está nos mais populares guias de investimento.

A principal característica dele é a alta rentabilidade com uma boa margem de segurança. Como foi dito, itens de renda fixa e variável no mesmo investimento. Mas como isso é possível? É bem simples e vamos explicar.

O COE está diretamente ligado a oscilações de ativos, como moedas, índices e ações, e todas elas estão sujeitas a altas e baixas do mercado. É inevitável. Mas quando há altas quedas desses ativos, a perda do dinheiro acaba não sendo proporcional, fazendo que o prejuízo não seja devastador.

Há dois tipos de COEs para quem quer investir: capital garantido e capital de risco. O primeiro, caso a aplicação não tiver nenhuma rentabilidade, o investidor receberá de volta todo o dinheiro que foi investido inicialmente. Porém, o certificado não é corrigido pela inflação, então, o dinheiro pode perder valor. Por isso ele é chamado de garantido, pois, mesmo não rendendo, terá um valor de volta para retirar.

No segundo COE, o de capital de risco, o investidor pode perder o valor integral do investimento caso o desempenho seja abaixo da aplicação inicial. Mas é importante ressaltar que a perda não será maior do que o investimento inicial. Caso invista R$ 100, a perda será de R$ 100.

Independente do tipo de COE que escolher investir, eles apresentam muitos benefícios para quem pretende investir. O primeiro deles é a alta rentabilidade e riscos reduzidos, pois, antes mesmo de colocar o dinheiro, já é sabido quanto pode ser o possível prejuízo e o lucro pode ser altíssimo.

Outro ponto positivo é a diversificação na carteira de investimento. Como o COE está ligado a ativos, com uma emissão dele, é feito aplicações em CDB, LCI, LCA, ações, índices, moedas e commodities. Se uma dessas tiver uma semana ruim e cair o valor, não necessariamente o COE terá prejuízos também, pois há outros setores que podem valorizar e compensar essa perda.

O último grande benefício é em relação ao Imposto de Renda. A cobrança sobre esse investimento, que é regressiva, só é feita no resgate da remuneração, como em um único título.

Como todo o investimento, há alguns ônus que devem ser levados em consideração antes de começar colocar o dinheiro. O COE não possui cobertura do FGC (Fundo Garantidor de Créditos). Isso significa que se ocorrer falência da organização financeira, o pagamento dos certificados podem não ser feitos.

Além disso, o dinheiro investido em COEs só poderá ser retirado no momento do vencimento. Não há flexibilização para ter o dinheiro em mãos a qualquer momento, significando uma liquidez baixa.

Um último ônus desse tipo de investimento é o teto, chamado de barreira de baixa. Isso significa que há um rendimento máximo para esse investimento. Mas se os ativos forem maiores, isso não irá garantir mais dinheiro. Mas é importante lembrar que esse teto não impede que os lucros sejam altos.

Aproveite que o COE não é um tipo de investimento muito popular e inclua ele na sua carteira. Faça uma análise e veja como ele pode agregar a sua renda.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

O que você achou? Comente