Muitas pessoas ainda acreditam que o consórcio é a melhor opção de crédito na hora de adquirir um bem. Mas se for pesquisar, o financiamento de imóvel, veículo ou outro produto pode ser uma proposta mais vantajosa.

Confira abaixo o que é consórcio, quais suas regras e porque ele não pode ser considerado como uma boa opção de crédito. Além disso, saiba qual a melhor modalidade de crédito para usar no lugar dele.

O que é consórcio

O consórcio pode ser considerado como uma compra programada. Isso acontece porque o comprador não tem a necessidade de ter o bem de imediato. Nesse caso, ele efetua o pagamento parcelado até ser contemplado por uma carta de crédito, que pode acontecer por sorteio, lance ou quitação.

Uma empresa administradora faz a divisão do valor do bem em parcelas e grupos de pessoas. A cada mês, uma pessoa desse grupo deve ser contemplada por sorteio e outros podem levar a carta de crédito de acordo com o maior lance do dia.

O consórcio pode ser dividido em várias parcelas que não incluem juros. No entanto, é necessário pagar algumas taxas administrativas que estão relacionadas à seguro, reserva e adesão.

Quais as regras do consórcio

O consórcio não deixa de ser uma modalidade de crédito, já que existe o pagamento parcelado de um bem. Por isso, para aderir é preciso seguir algumas normas que estão de acordo com a Lei nº 11.795 que dispõe sobre o Sistema de Consórcios.

É possível usar o FGTS para fazer um lance ou pagar o saldo devedor;

Participantes do consórcio que estiverem inadimplentes podem ficar impedidos de serem contemplados até a quitação do débito que estiver em aberto;

Depois de contemplado, é preciso continuar pagando o restante das parcelas do consórcio até a sua quitação;

Em caso de inadimplência, o contemplado precisa entrar em contato diretamente com a administradora para verificar as possibilidades de regularização da dívida;

Em alguns casos, o bem pode ser retomado pela administradora, sendo feita a devolução do valor para o grupo.

Por que o consórcio não é uma boa opção de crédito

Muitas pessoas procuram o consórcio como uma opção de crédito para compra de algum bem. No entanto, essa modalidade de crédito nem sempre é a melhor escolha. Entenda quais os motivos.

A pessoa paga pelo bem sem está com ele;

É necessário aguardar ser contemplado, oferecer um lance ou quitar para receber o bem;

No consórcio existem taxas administrativas além das parcelas que podem comprometer a sua renda;

No caso de inadimplência, quem optar pelo consórcio pode perder todo o valor investido;

Apesar de não ter juros, o valor da parcela e taxas referentes ao consórcio é ajustado de forma frequente pelo Governo;

Na liquidação antecipada, não há desconto na taxa de administração;

Como o consórcio é administrado por uma empresa privada, há riscos de perder dinheiro no caso de problemas financeiros ou falência da organização;

O número de inadimplência de um grupo de consórcio é alto, o que pode comprometer o valor das parcelas;

O governo não dá nenhuma garantia para essa modalidade de crédito, já que é administrada por empresas privadas.

O que utilizar no lugar do consórcio

O financiamento ainda é a melhor opção de crédito para quem deseja adquirir algum bem sem ter o valor integral para pagamento à vista. Isso acontece porque a maioria das instituições financeiras possui várias linhas de crédito para atender as necessidades dos clientes.

Com essa modalidade de crédito é possível fazer o financiamento de um imóvel, veículo, entre outras opções, de acordo com a sua renda familiar. Para isso, é feita uma análise de crédito para liberação do financiamento.

O bem fica alienado ao credor, mas em compensação você pode usufruir dele enquanto paga as parcelas. Portanto, não precisa ficar esperando ser contemplado ou ter que oferecer algum lance para obtê-lo.

Na quitação antecipada do financiamento, dependendo da modalidade de crédito escolhida, você tem a possibilidade de obter desconto no valor total. Além disso, como você tem conhecimento do valor das parcelas, pode programar seu orçamento adequadamente.

No caso de inadimplência, as instituições financeiras disponibilizam várias formas de negociação para que o comprador não perca o bem e nem o valor investido. Sendo assim, vale mais a pena optar pelo financiamento no lugar do consórcio.

Depois de conferir porque o consórcio não é uma boa opção de crédito, verifique se um financiamento de imóvel ou veículo resolve o seu problema. O risco é menor e você tem a possibilidade de ficar com o bem em mãos.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

  escreva corporativas