Em decorrência da predominância da Petrobras, as 37 embarcações do tipo petroleiro têm uma capacidade de 1.485 mil TPB, o que representa 49% da tonelagem da frota brasileira. Em seguida, situam-se os graneleiros, que totalizam 12 embarcações, com uma capacidade de 563 mil TPB.

.

Os porta-contêineres, com uma capacidade de 414 mil TPB, somam 14 embarcações. Estes três tipos de embarcação juntos representam 95% da frota de cabotagem brasileira. Contudo, são tipos heterogêneos, atuando em mercados distintos. Este dado constitui apenas um agregado numérico ilustrativo, mas importante para uso de um apanhado geral da capacidade da cabotagem.

Já as embarcações do tipo barcaça totalizam 148 mil TPB distribuídas em 29 embarcações – segundo maior quantitativo da frota de bandeira brasileira na cabotagem.