• Dimensão econômica da questão ambiental

    Licenciamentos ambientais de dragagens enfrentam dificuldades há anos. No caso específico de Santos, inclusive, o projeto de aprofundamento do canal para 17 metros sofreu solução de continuidade ante a hipótese de ser a causa da erosão das praias santistas.

  • Frustrações? Mas há também oportunidades com o adiamento dos leilões portuários

    O fato: O 2º leilão para arrendamentos portuários, no ciclo da Nova Lei dos Portos,não foi realizado. Estava previsto para ocorrer na Bovespa em 31/MAR/2016,envolvendo6 áreas/instalações no Pará (1 em Vila do Conde – a que foi retirada do leilão de DEZ/2015 (02; 03) por falta de interessados, 2 em Santarém e 3 em Outeiro).

  • Pensar a reforma portuária para o Brasil inovador

    A diversidade de opiniões origina-se do fato de que os pensamentos estão sendo dirigidos por caminhos diferentes e não está sendo considerado o mesmo objetivo. O recente anúncio do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, sobre a desestatização do Porto de Santos

  • Percalços nos trilhos dos VLT

    Acalentados há algumas décadas, e esperança do tal legado da Copa do Mundo (2014) e Olimpíadas (2016), os veículos leves sobre trilhos – VLT entraram no cardápio de soluções para o transporte público das cidades brasileiras; mormente nas suas regiões metropolitanas.

  • TCU liberou: Tá liberado mesmo?

    A grande mídia brasileira, no meio da semana, foi povoada (01, 02, 03, 04, 05, 06) com manchetes do tipo: “TCU libera governo para leiloar a ‘Rodovia do Frango’” (BR-476/153/282/480/PR/SC). Várias delas tomaram o cuidado de incluir o aposto: “... com ressalvas”. Algumas o detalharam: “TCU impõe 39 mudanças em edital para liberar...”.