A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) neste final de semana uma equipe de emergência a São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, para avaliar danos ambientais provocados por um vazamento de óleo de uma das redes do píer do Terminal Aquaviário Almirante Barroso (Tebar) da Petrobras. A Cetesb monitora os trabalhos desde o fim da tarde de sexta-feira (5), quando foi registrado o problema.

Foto: Reginaldo Pupo/Estadão Conteúdo

Equipe da Cetesb tenta conter óleo nas águas de São Sebastião

A equipe de emergência enviada ao município acompanha os trabalhos de contenção e remoção do óleo, mas ainda não deve definir um tipo de penalidade à Petrobras. Após a finalização do trabalho, a empresa deve fazer um relatório sobre o que aconteceu e somente a partir daí a Cetesb irá definir uma possível punição, que pode ser tanto uma advertência quanto uma multa.

Por meio de assessoria de imprensa, o órgão disse que o vazamento aconteceu em decorrência de um problema em uma linha de abastecimento, entre o píer e o navio. O óleo que vazou é um combustível de navio, denominado 'Marine Fuel'.

No início da tarde deste sábado, a Prefeitura de São Sebastião orientou que banhistas evitem nove praias da região central e da costa norte da cidade.

O vazamento de óleo foi detectado pela Transpetro por volta das 17h50 de sexta-feira (5) e comunicado à Cetesb às 18h. Desde então, a empresa realiza ações de contenção e remoção das manchas.

O vazamento já foi controlado, mas é preciso remover as manchas de óleo que se espalharam pela orla. Foram lançadas barreiras de contenção e estão sendo utilizados helicópteros na identificação de eventuais manchas de óleo que possam ter escapado desses limites.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s