Caros leitores,

Neste artigo, mostraremos alguns números da eficiência energética e ambiental das ferrovias de cargas americanas.

 

*************************

 

Além da competitividade dos fretes e da eficiência operacional, as ferrovias oferecem outros enormes benefícios públicos. Elas têm grandes vantagens em matéria de eficiência energética em detrimento do modo rodoviário. Em média, as ferrovias são de duas até três vezes mais eficientes do que os caminhões em termos de consumo de combustível. Essa eficiência, inclusive, tem sido melhorada ao longo do tempo. Em 1980, as ferrovias americanas moviam uma tonelada de carga a uma distância de 235 milhas por galão de combustível. Em 2002, esse o valor atingiu 404 milhas por galão de combustível representando um aumento considerável de 72 por cento.


Além disso, ferrovias são menos agressivas ao meio ambiente. A Environmental Protection Agency (EPA) estima que para cada tonelada-milha, um típico caminhão emite cerca de três vezes mais óxidos de azoto e partículas do que uma locomotiva. Outros estudos indicam que os caminhões emitem 12 vezes mais poluentes por tonelada-milha do que as ferrovias, dependendo do poluente analisado. Ferrovias também têm uma clara vantagem em termos de gases do efeito de estufa. Segundo a EPA, ferrovias representam apenas 9 % do total das emissões de NOx relacionadas com transporte e de 4 % das emissões de partículas sólidas, mesmo que as ferrovias sejam responsáveis por 42 por cento dos deslocamentos das cargas da nação americana.

 

 

 

O transporte ferroviário pode, ainda, aliviar significativamente o congestionamento das rodovias. Um único trem intermodal pode retirar até 280 caminhões (equivalente a mais de 1.100 veículos) das pistas ao longo das rodovias; um trem que transporta outros tipos de mercadorias pode substituir até 500 caminhões que deixaram de rodar nas auto-estradas. As superlotadas rodovias são agentes ineficientes da economia que limitam seriamente o crescimento econômico do país. As ferrovias de carga ajudam a aliviar esta restrição, reduzindo engarrafamentos, e aumentando a mobilidade e diminuindo a pressão para a construção das onerosas rodovias.

 

Acidentes com cargas perigosas


O quarto motivo aqui listado passa pelo fato de as ferrovias terem grandes vantagens sobre a rodovia quando se trata da segurança. Por exemplo: o transporte ferroviário é a forma mais segura de deslocamento de materiais perigosos. Para um mesmo transporte em toneladas x quilometragem, os caminhões têm 16 vezes mais chances de ocorrência de acidentes do que as ferrovias.

 

 

Finalmente, a redução dos cruzamentos, no mesmo nível, com as rodovias têm tornado as ferrovias mais seguras, cujos acidentes fatais caíram de mais de 2.300 em 1968 para aproximadamente 1.000 em 1998. Essa intervenção tem permitido que esse nível de acidente tenha se mantido estável até 2007.

 

Referências bibliográficas

American Association of Railroads: http://www.aar.org

http://ops.fhwa.dot.gov/freight/images/theme_papers/imaget8005.gif

www.nationalatlas.gov/articles/transportation/a_freightrr.html#three

www.botanybay.info/wp-content/uploads/2007/11/duel.jpg

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
O que você achou? Comente