Não é umatarefa fácil distinguir, na prática, o que vem a ser dado, informação econhecimento. Essa distinção fica mais complicada quando se tenta identificar oslimites de cada um dos conceitos e percebe-se que os três são intimamenteinterligados.

Dados


Dados incluem os itens que representam fatos, textos, gráficos, imagensestáticas, sons, segmentos de vídeo analógicos ou digitais etc. Os dados sãocoletados, por meio de processos organizacionais, nos ambientes interno eexterno. Em suma, dados são sinais que não foram processados, correlacionados,integrados, avaliados ou interpretados de qualquer forma. Os dados representam amatéria-prima a ser utilizada na produção de informações. Uma definição bemsimples de dado é "uma abstração formal que pode ser representada e transformadapor um computador" (SETZER, 1999), ou seja a seqüência de símbolos quantificadosou quantificáveis.
Já Davenport define dados como "observações sobre o estado do mundo, e suaobservação pode ser feita por pessoas ou por tecnologia apropriada" (DAVENPORT,2000). Assim é possível perceber que os dados podem ser descritos através derepresentações formais, estruturais, podendo obviamente ser armazenados em umcomputador e processados por ele.

Informação


Neste nível, os dados passam por algum tipo de processamento para serem exibidosem uma forma inteligível às pessoas que irão utilizá-los. O processo detransformação envolve a aplicação de procedimentos, que incluem formatação,tradução, fusão, impressão e assim por diante. A maior parte deste processo podeser executada automaticamente.

Uma vez que dados tenham sido transformados em informações, pelo menos em umainterpretação inicial, é possível refinar as informações mediante um processo deelaboração. As informações resultantes deste processo incluem característicasadicionais do problema, geram hipóteses, conseqüências das hipóteses, sugeremsoluções para problemas, explanação e justificativas de sugestões, crítica deargumentos etc. Portanto, "a transformação de dados em informações deve servista, simplificadamente, como um tipo de pré-processamento de um processo deelaboração" (SETZER,1999).

Dessa forma, é possível afirmar que, "informação é uma abstração informal, queestá na mente de alguém, representando algo significativo para uma pessoa"(MACHADO,2002). Assim, não é possível processar informação diretamente em umcomputador. Para isso é necessário reduzi-la a dados.

Conhecimento


Conhecimento pode ser definido como sendo "informações que foram analisadas eavaliadas sobre a sua confiabilidade, sua relevância e sua importância" (DAVENPORT,2000).Neste caso, o conhecimento é obtido pela interpretação e integração de váriosdados e informações. O processo de transformação é realizado por meio deavaliação de dados e informações. Os insumos provenientes das diversas fontessão analisados e combinados na síntese de um produto final, o conhecimento. Épor meio do conhecimento que aqueles que assessoram as decisões buscam umacompreensão mais efetiva da situação problema. "O Conhecimento é uma abstraçãointerior, pessoal, de algo que foi experimentado, vivenciado, por alguém. Nessesentido, o conhecimento não pode ser descrito; o que se descreve é a informação"(SETZER,1999).

O conhecimento não é estático, modificando-se mediante a interação com oambiente, sendo este processo denominado aprendizado. Uma visão mais ampla é queo aprendizado é a integração de novas informações em estruturas de conhecimento,de modo a torná-las potencialmente utilizáveis em processos futuros deprocessamento e de elaboração. A informação pode ser inserida em um computadorpor meio de uma representação em forma de dados. Como o conhecimento não ésujeito a representações, não pode ser inserido em um computador.

 

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente